Aconteceu no SINESP

MudancasÉ praxe do SINESP solicitar audiência com o Secretário Municipal de Educação em todo começo de ano letivo. Foi o que fez a Diretoria do Sindicato por meio de ofício enviado essa semana a SME, do qual aguarda resposta urgente.

A intenção é identificar necessidades e problemas, esclarecer situações, contribuir com propostas e sugestões, além de apresentar reivindicações levantadas com os Gestores Educacionais ao longo do ano e reafirmar os princípios dessa entidade sindical.

Neste começo de 2017, com uma nova administração assumindo a cidade e a Secretaria Municipal de Educação, essa audiência e o debate nela realizado é ainda mais necessário. E ganha relevo frente às informações que têm circulado na imprensa e preocupado os profissionais da educação municipal.

São questões como uma suposta unificação dos sistemas municipal e estadual de educação, que envolveria calendário, ciclos, material didático e outros elementos importantes para o fazer da educação.

O Secretário Municipal de Educação, Alexandre Schneider, se apressou em afirmar que não haverá unificação, e sim “identificação de oportunidades de atuação conjunta que facilitem a vida de professores, alunos e pais", e que foi criado "um grupo de trabalho para propor medidas nessa direção em até 90 dias. A partir daí apresentaremos medidas concretas à sociedade, cuja implementação dependerá de discussão prévia com as duas redes."

O SINESP espera que o secretário e o governo sejam prudentes e coerentes e dialoguem com a categoria e seus Sindicatos antes de implementar qualquer mudança na educação. Esse é o caminho para evitar desgastes e conflitos.

O SINESP defende princípios que lhe são caros, e que foram definidos pela categoria em suas assembleias e congressos ao longo dos anos. A defesa da carreira do magistério é o principal deles, e move esse Sindicato desde a sua origem. A exigência de concursos públicos para preenchimento de cargos vagos na R.M.E., em todos os níveis, é consequência direta desse princípio.

E há outros muito importantes, como a defesa da qualidade na Rede Municipal de Ensino; dignidade, respeito e valorização do Gestor Educacional; revalorização de salários e carreiras da educação; formação continuada, adequada e de qualidade para os Especialistas de Educação; além da exigência da participação do SINESP nas tomadas de decisão que afetam os Gestores Educacionais e a Educação em si.

Portanto, qualquer medida que afete esses princípios e defesas e que não venha no sentido de melhorar as condições de trabalho e a qualidade da educação oferecida à sociedade, criará conflito com esse Sindicato e a categoria que representa. Esperamos sinceramente que isso não ocorra!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

0
0
0
s2sdefault