Saiu no Doc
0
0
0
s2sdefault

EDUCAÇÃO

 

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

 

PLANO DE TRABALHO/METAS 2019

 

1 - Ampliar vagas de creche

Unidades de Trabalho: SME/ Coordenadoria de Gestão Educacional (COGED) e Diretorias Regionais de Educação (DREs)

Tipo de Ação: Projeto

Responsáveis pela Ação: SME/COGED – Fátima Cristina Abrão, RF 675.374.4; Diretorias Regionais de Educação: Butantã – Rui Francisco da Silva, 666.364.8/ Campo Limpo – Regina Paula Collazo Bertuccioli, 694.014.5/ Capela do Socorro – Carolina Nogueira Droga, 694.109.5/ Freguesia Brasilândia – José Roberto Lara, 792.437.2/ Guaianases – Lucimeire Cabral de Santana, 676.794.4/ Ipiranga – Marta Malheiros Adriano, 690.979.5/ Itaquera – Márcia Marques dos Santos, 590.871.0/ Jaçanã Tremembé – Patrícia Fernandes Rosa, 752.841.8/ Penha – Luci Batista Costa Soares de Miranda, 601.136.5/ Pirituba - Rui da Silva Lima, 656.428.3/ Santo Amaro – Carlos Antônio Vieira, 578.102.7/ São Miguel – Jair Sipioni, 551.809.1/ São Mateus – Mirtes Innocencio da Silva, 638.991.1.

Objetivo a ser atingido: Garantir o acesso à Educação Básica.

Meta: Ampliação de 19.702 vagas de creche, sendo 805 na DRE Butantã, 4.939 na DRE Campo Limpo, 2.020 na DRE Capela do Socorro, 1.177 na DRE Freguesia Brasilândia, 252 na DRE Guaianases, 1.130 na DRE Ipiranga, 521 na DRE Itaquera, 1.884 na DRE Jaçanã/Tremembé, 969 na DRE Penha, 1.467 na DRE Pirituba/Jaraguá, 2.469 na DRE Santo Amaro, 1.648 na DRE São Mateus e 421 na DRE São Miguel.

Público-alvo: Famílias, bebês e crianças de 0 a 3 anos.

Justificativas para a Ação: Esta ação é necessária para assegurar o direito à educação na primeira infância, viabilizando experiências e construção de aprendizagens, bem ainda a convivência entre as crianças, auxiliando no seu desenvolvimento.

anexo i plano de trabalho metas 2019 sme

 

 2 - Ampliar o número de escolas de ensino fundamental participantes do Programa São Paulo Integral

Unidades de Trabalho: SME/ Coordenadoria Pedagógica (COPED) e Diretorias Regionais de Educação (DREs)

Tipo de Ação: Projeto

Responsáveis pela Ação: SME/COPED: Minea Paschoaletto Fratelli, RF 694.689-5 e Carla da Silva Francisco, RF 774.441.2; Diretorias Regionais de Educação: Butantã – Rui Francisco da Silva, 666.364.8/ Campo Limpo – Regina Paula Collazo Bertuccioli, 694.014.5/ Capela do Socorro – Carolina Nogueira Droga, 694.109.5/ Freguesia Brasilândia – José Roberto Lara, 792.437.2/ Guaianases – Lucimeire Cabral de Santana, 676.794.4/ Ipiranga – Marta Malheiros Adriano, 690.979.5/ Itaquera – Márcia Marques dos Santos, 590.871.0/ Jaçanã Tremembé – Patrícia Fernandes Rosa, 752.841.8/ Penha – Luci Batista Costa Soares de Miranda, 601.136.5/ Pirituba - Rui da Silva Lima, 656.428.3/ Santo Amaro – Carlos Antônio Vieira, 578.102.7/ São Miguel – Jair Sipioni, 551.809.1 / São Mateus – Mirtes Innocencio da Silva, 638.991.1.

Objetivo a ser atingido: Mobilizar as unidades educacionais para aderirem ao Programa São Paulo Integral em 2020, considerando que a adesão ocorre no 2º semestre para o ano seguinte.

Metas:

a) Garantir que 100% das EMEFs dos CEUs tenham turmas de Educação Integral em tempo integral em 2020;

b) Ampliar em 30% as turmas de educação integral em tempo integral nas EMEFs em 2020;

Público-alvo: Estudantes do ensino fundamental das unidades da RME-SP.

Justificativas para a Ação:

O Programa São Paulo Integral tem como objetivo principal promover experiências pedagógicas diferenciadas e diversificadas por meio da expansão do tempo de permanência dos estudantes na escola de forma qualificada, ressignificando espaços e o Currículo, garantindo o direito de acesso aos territórios educativos na escola e para além dela, numa perspectiva de formação e desenvolvimento integral, contemplando as aprendizagens multidimensionais e a integralidade dos sujeitos.

Dentre os possíveis avanços no processo de formação do educando destacam-se:

* Melhoria nos resultados de aprendizagem e no IDEP;

* Consolidação da alfabetização;

* Valorização da identidade e desenvolvimento da autonomia dos educandos;

* Melhor percepção do papel da escola como núcleo social;

* Fortalecimento do sentimento de pertença e das relações de convivência;

* Relação prazerosa com as atividades de expansão da jornada;

* Maior assiduidade dos educandos;

* Diálogo entre as metodologias e estratégias utilizadas nas atividades de expansão da jornada na perspectiva do currículo integrador;

* Manifestação de propostas curriculares inovadoras;

* Reconhecimento e ampliação dos territórios educativos e comunidades de aprendizagem;

* Atendimento ao sistema de garantia de direitos na perspectiva da proteção integral à criança e ao adolescente.

Nesse sentido, na medida em que a Educação Integral afeta amplamente e positivamente a vida do estudante dentro das unidades educacionais, a ampliação do Programa se faz necessária para o alcance dos objetivos de melhoria do ensino.

anexo ii plano de trabalho metas 2019 sme

 

3 – Realizar visitas pedagógicas nos CEIs, EMEIs e CEMEIs

Unidades de Trabalho: SME/ Coordenadoria Pedagógica (COPED) e Diretorias Regionais de Educação (DREs)

Tipo de Ação: Processo

Responsáveis pela Ação: SME/COPED: Minea Paschoaletto Fratelli, RF 694.689-5 e Cristiano Rogério Alcântara, RF 691.877-8; Diretorias Regionais de Educação: Butantã – Rui Francisco da Silva, 666.364.8/ Campo Limpo – Regina Paula Collazo Bertuccioli, 694.014.5/ Capela do Socorro – Carolina Nogueira Droga, 694.109.5/ Freguesia Brasilândia – José Roberto Lara, 792.437.2/ Guaianases – Lucimeire Cabral de Santana, 676.794.4/ Ipiranga – Marta Malheiros Adriano, 690.979.5/ Itaquera – Márcia Marques dos Santos, 590.871.0/ Jaçanã Tremembé – Patrícia Fernandes Rosa, 752.841.8/ Penha – Luci Batista Costa Soares de Miranda, 601.136.5/ Pirituba - Rui da Silva Lima, 656.428.3/ Santo Amaro – Carlos Antônio Vieira, 578.102.7/ São Miguel – Jair Sipioni, 551.809.1 / São Mateus – Mirtes Innocencio da Silva, 638.991.1.

Objetivo a ser atingido: Qualificar as propostas pedagógicas das Unidades Educacionais alinhadas ao Currículo da Cidade: Educação Infantil e ampliar as possibilidades de aprendizagem de bebês e crianças

Meta: Realizar formações específicas in loco para 75% dos Coordenadores Pedagógicos em diversas Unidades de Educação Infantil, visando à materialização dos princípios delineados no Currículo da Cidade – Educação Infantil.

Público-alvo: Coordenadores Pedagógicos atuantes na Educação Infantil

Justificativas para a Ação: Dentre as etapas de implementação do Currículo da Cidade - Educação Infantil, as visitas pedagógicas são uma aposta formativa da SME/COPED-DIEI e das DREs. Esta ação visa aproximar as experiências cotidianas das Unidades visitadas e dos coordenadores que participam da Visita Pedagógica à materialização das diretrizes delineadas no documento curricular. Nestas Visitas, busca-se a ressignificação e a ampliação dos elementos da ação pedagógica a partir do compartilhamento das reflexões e apontamentos observados durante a visita.

anexo iii plano de trabalho metas 2019 sme

 

4 – Implementação de Grêmios Estudantis na Rede Municipal de Ensino de São Paulo

Unidades de Trabalho: SME/ Coordenadoria dos Centros Educacionais Unificados e da Educação Integral (COCEU) e Diretorias Regionais de Educação (DREs)

Tipo de ação: Processo

Responsáveis pela ação: SME/COCEU – Raphaella Burti, RF 857.370.1 e Ana Carolina Weiss Barrilari, RF 735.898.9; Diretorias Regionais de Educação: Butantã – Rui Francisco da Silva, 666.364.8/ Campo Limpo – Regina Paula Collazo Bertuccioli, 694.014.5/ Capela do Socorro – Carolina Nogueira Droga, 694.109.5/ Freguesia Brasilândia – José Roberto Lara, 792.437.2/ Guaianases – Lucimeire Cabral de Santana, 676.794.4/ Ipiranga – Marta Malheiros Adriano, 690.979.5/ Itaquera – Márcia Marques dos Santos, 590.871.0/ Jaçanã Tremembé – Patrícia Fernandes Rosa, 752.841.8/ Penha – Luci Batista Costa Soares de Miranda, 601.136.5/ Pirituba - Rui da Silva Lima, 656.428.3/ Santo Amaro – Carlos Antônio Vieira, 578.102.7/ São Miguel – Jair Sipioni, 551.809.1 / São Mateus – Mirtes Innocencio da Silva, 638.991.1.

Objetivo a ser atingido: Fomentar a participação dos estudantes no cotidiano da unidade escolar, bem como incentivar o exercício da cidadania e o engajamento democrático.

Meta: Constituir o Grêmio Estudantil em, no mínimo, 70% das Unidades Educacionais (EMEFs, EMEFMs, EMEBs E CIEJAs).

Público-alvo: Alunos da RME de Ensino Fundamental I, II e Médio.

Justificativa para a ação: Dentre as ações para a efetivação da gestão democrática, o Grêmio Estudantil têm posição de destaque por possibilitar a participação ativa dos educandos, com vistas à representação de seus interesses na escola.

 anexo iv plano de trabalho metas 2019 sme

 

Publicado no DOC de 23/10/2019 – pp. 42 e 43

0
0
0
s2sdefault