Destaque
TIPOGRAFIA

 3

O ISEM 2017 revela estabilidade em relação ao ano anterior, embora apresente quedas significativas nos quesitos “gestão de pessoal” e “saúde”. O item “capacitação”, por seu turno, mantém a melhoria registrada no ano passado, assim como “violência”.

Numa escala de 0 a 10, a educação municipal paulistana receberia nota 2,7 neste ano.

Os índices gerais das DREs, contudo, apresentaram quedas muito acentuadas.

4

 Como se percebe ao analisar a tabela 1, os itens “capacitação” e “violência” obtiveram melhoria em sua avaliação, passando de 0,40 para 0,49 e de 0,45 para 0,49, respectivamente. Já os itens “apoio técnico” e “ambiente físico e equipamentos” permaneceram estáveis. Finalmente, os itens “gestão de pessoas” e “saúde” sofreram piora em sua avaliação.

Vale destacar a piora significativa do item “gestão de pessoas”, que trata da necessidade de docentes e equipes de apoio, e que decaiu de 0,21 para 0,13 no intervalo de um ano. Neste quesito, a DRE que apresentou a pior avaliação foi Campo Limpo, com uma queda abrupta com relação ao ano anterior (de 0,19 para 0,08).

Na tabela do ISEM, destacamos em vermelho as regionais que apresentam as piores avaliações em cada quesito e em azul claro as que apresentam as melhores avaliações. Butantã apresenta as melhores avaliações nos quesitos “gestão de pessoas”, “apoio técnico da SME” e “capacitação” e se mantém perto das melhores avaliações nos outros quesitos.

Na outra ponta, Campo Limpo apresenta a pior avaliação em relação a “gestão de pessoas”, apresentando uma queda abrupta em relação ao ano anterior (de 0,19 para 0,08).
Já Freguesia do Ó/Brasilândia apresenta necessidade de maior empenho do poder público nos quesitos “apoio técnico da SME” e “ambiente físico e equipamentos”. 

Comparação avaliação quesito “Gestão de Pessoas” 2016-2017 - Escala de 0 a 1.
Com exceção da DRE Butantã, todas as demais apresentaram quedas muito acentuadas na avaliação dos respondentes.

5

Já no quesito “saúde” a comparação entre 2016 e 2017 ficou assim registrada na tabela:

6Comparação avaliação quesito “Saúde” 2016-2017 - Escala de 0 a 1.

Neste quesito, as quedas nos índices de avaliação são menos acentuadas que no quesito “gestão de pessoas”, com exceção de Capela do Socorro, que apresenta uma inflexão negativa importante.

 

 

 

 

 

 

 

  

 

    

7

ISEM 2017, por DRE

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

0
0
0
s2sdefault