Destaque
TIPOGRAFIA

Luiz Dez 2015Luiz Carlos Ghilardi Presidente do SINESPDiante da necessidade de qualificar as lutas sindicais na Rede Municipal de São Paulo, o SINESP elaborou, em 2007, um dossiê apontando os principais problemas do ambiente de trabalho e os reflexos deles sobre os profissionais da educação que representa, os Gestores Educacionais.

Dois anos depois, o Dossiê se tornou o Retrato da Rede, elaborado a partir de pesquisa com esses profissionais: Diretores de Escola, Assistentes de Diretor, Coordenadores Pedagógicos e Supervisores Escolares.
Em 2012, a Diretoria do Sindicato foi além e criou um índice baseado na pesquisa, que permite a comparação anual dos dados apontados para cada um dos seis indicadores avaliados. Trata-se do ISEM – Índice SINESP da Educação Municipal.

Em todas as suas edições, o percentual de entrevistados sempre rondou 10% da categoria, amostra sólida que confere acuidade à pesquisa. Isso, somado à metodologia adotada e aos critérios estatísticos seguidos, resulta num trabalho com forte apelo, abrangência e credibilidade.

O ISEM deste ano mostra claramente, na sua linha do tempo 2012-2017, que a Secretaria Municipal de Educação tem tido pouca escuta no atendimento das demandas apontadas.
Ao analisar o item “capacitação”, vê-se que, apesar de ligeira melhora na última edição, sobressai a persistente inadequação ligada ao não atendimento das necessidades de formação dos profissionais de Educação.
O indicador “ambiente físico e equipamentos” segue o mesmo roteiro. A falta de fornecimento de materiais e o fechamento de espaços com ampliação do número de crianças nas Escolas, notadamente da Educação Infantil, sem respaldo de novos recursos materiais, financeiros e humanos, complica ainda mais uma situação que já era difícil.

O ISEM e o Retrato da Rede compõem um instrumento poderoso para apontar os problemas da Rede Municipal de Educação. Permitem mapear falhas, compor reivindicações, estudar e propor soluções. Sobretudo, fornecem ao Governo uma visão ampla das condições de trabalho nessa Rede, das mazelas, limitações e aflições que acometem seus profissionais, baseada numa pesquisa qualificada cientificamente embasada, com potencial para nortear uma atuação comprometida e competente do poder público nessa área imprescindível.

O Retrato da Rede, por sua solidez e abrangência, tem sido solicitado por inúmeros veículos da grande imprensa, bem como da regional e alternativa. Seus dados já embasaram artigos em inúmeros jornais, revistas, sites, rádios e TVs. A imprensa já compreendeu sua importância. Esperamos que o Governo Municipal também o faça.

Nos 25 anos do SINESP, o desafio de avançar nas lutas soa presente e urgente. O ISEM é um instrumento para isso, pois fortalece e subsidia os caminhos apontados pela categoria nos Congressos Anuais e nas pautas discutidas e negociadas com os Governos.

É um instrumento que merece ser trabalhado e exposto em cada Unidade Escolar, de forma a levar o conhecimento dos seus dados para todos os profissionais de educação e para a comunidade escolar.
Fortalecer a luta a partir de documentos técnicos criados pela categoria é uma resposta às ações dos Governos que, em seus materiais de propaganda e anúncios na imprensa, escondem as falhas que se perpetuam na Rede Municipal de Ensino.

A Diretoria do SINESP continuará em sua luta diária e incansável para a melhoria das condições de trabalho e defesa de seus filiados, e convoca a todos para essa luta.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

0
0
0
s2sdefault