Fórum Sindical e Educacional do SINESP 2017

Destaque
TIPOGRAFIA

Clique AQUI para se inscrever de 27/03 a 20/04/17.

Assim que fecharmos a programação, a divulgaremos aqui no site do SINESP. Aguarde!

Cartaz Forum 2017 Baixa

Fórum Sindical e Educacional SINESP 2017

“Previdência: Por que a Educação é especial? ”

25 e 26 de abril de 2017

Dia 25 de abril

8h00      Abertura para Credenciamento 

9h00      Café de boas vindas

9h45      Abertura solene

10h30 Conferência de abertura: “A proposta de reforma da previdência: desvendando enigmas”

Pretende-se abordar os principais pontos da reforma previdenciária (retirada de direitos), recursos financeiros (déficit ou superávit?), fundos de pensão/previdência privada, a reforma em outros países.

 Prof. Dr. Eduardo Fagnani

Possui graduação em Economia pela Universidade de São Paulo (1976), Mestrado em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas (1985) e Doutorado em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas (2005). Atualmente é professor do Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas (IE/UNICAMP), pesquisador do Centro de Estudos Sindicais e do Trabalho (CESIT/IE-UNICAMP) e coordenador da rede Plataforma Política Social - Agenda para o Desenvolvimento

12h00 às 14h00    Almoço 

14h00 – Mesa: “Os impactos da Reforma Previdenciária nas condições de trabalho das mulheres e dos gestores educacionais”

Esta mesa abordará dois aspectos: a) o sofrimento do coordenador pedagógico, assistente de diretor, diretor e supervisor: sintomas que atingem esses profissionais pelo desgaste decorrente do contato constante com as dificuldades sociais dos estudantes e da comunidade, potencializado pelo aumento de tempo de trabalho proposto na reforma e b) as consequências negativas da reforma para as mulheres.

Prof. Dr. Wanderley Codo

Professor titular da Universidade de Brasília. Graduado em Psicologia (UMC, 1974), Mestre em Psicologia (UNIFESP, 1978), Doutor em Psicologia Social (PUC/SP) e Pós-Doutor em Psicologia pela Universidad de La Habana (1987), pela Ecole des Hautes Etudes em Sciences Sociales (1991) e pela London School of Economics and Political Science (1991). Principais temas de estudo: trabalho, saúde mental, educação, alienação, psicologia social, comportamento, subjetividade.

Ma. em Economia Joana Mostafá

Pesquisadora da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Possui graduação e mestrado em Economia pela Universidade Estadual de Campinas (2007). Atualmente é analista de políticas públicas do Banco Mundial. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Crescimento, Desenvolvimento Sócio-Econômico e Políticas Públicas. 

 

Dia 26 de abril

9h00      Café de boas vindas

10h00- Painel: “Os Direitos Sociais dos Trabalhadores: riscos iminentes”

Subjacente ao debate sobre a Previdência desenrola-se um ataque perverso aos direitos dos trabalhadores, tais como as restrições à aposentadoria especial e o processo de desconstrução desse aparato de proteção social que são os direitos dos trabalhadores elevados à condição de direitos sociais fundamentais.

Dra. Adriane Bramante de Castro Ladenthin

Advogada militante na área do Direito Previdenciário desde 1993, formada pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo. Mestre em Direito Previdenciário pela PUC de São Paulo. Coordenadora do curso de pós-graduação da Atame, pela Universidade Cândido Mendes em Brasília e Goiânia. Professora Convidada nos cursos de Pós-graduação das seguintes instituições: Escola Paulista de Direito em São Paulo, Rede LFG, Instituto de Ensino Damásio de Jesus, PUC-PR, IDS – América Latina (RJ); JusPodium (BA); dentre outras. Vice-Presidente e Diretora de Cursos do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário – IBDP. Membro Efetivo da Comissão de Previdência Social da OAB/SP. Membro do Conselho Editorial da Revista de Direito Previdenciário da Editora Lex-Magister.

Dra. Magda Barros Biavaschi

Desembargadora aposentada do TRT4. Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul/UFRGS, com Formação Pedagógica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul/PUCRS. Mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina/UFSC. Doutora em Economia Aplicada pelo Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas/IE/UNICAMP; Pós-Doutora em Economia Aplicada pelo IE/UNICAMP. Desde 2009 integra o corpo de pesquisadores colaboradores do Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho do Instituto de Economia da Unicamp, CESIT/IE/UNICAMP. É professora de Direito do Trabalho. Com vários artigos publicados tanto na área do Direito do Trabalho como na preservação das fontes produzidas pelo Judiciário trabalhista, tem experiência na área do Direito, com ênfase no Direito do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: Direito do Trabalho: fundamentos, princípios e fontes, Direito e Economia, Justiça do Trabalho, Direitos Sociais Fundamentais.

12h00 às 14h00   Almoço

14h00: - Conferência de encerramento: “Movimentos sociais, consciência política e poder”

Panorama contemporâneo dos movimentos sociais, formas de lutas e mobilizações ideológicas, sociais e políticas, que possibilitarão a construção de um plano de resistência às Políticas Públicas adversas aos trabalhadores.

Prof. Dr. Salvador Antonio Mireles Sandoval

Graduação em Latin American Studies - University of Texas at El Paso (1969), Mestrado em Ciência Politica - University of Texas at El Paso (1970), Mestrado em Ciência Politica - The University of Michigan (1971) e Doutorado em Ciência Politica - The University of Michigan (1984). Atualmente é professor titular da Pontificia Universidade Católica de São Paulo, Programa de Pós-graduação em Psicologia Social, e professor assistente doutor-ms3 da Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação. Tem experiência nas áreas de Psicologia Política, Psicologia Social Comunitária, Ciências Sociais da Educação, com ênfase nos seguintes temas: psicologia política, participação política em movimentos sociais, processos de conscientização política, educação política, educação popular, comportamento político coletivo e conflitos sociais. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar