Aconteceu no SINESP

A maioria dos senadores está unida ao governo e favorável à PEC 55 e demais maldades arquitetadas contra os trabalhadores. Prova disso é que nem se esforçam em argumentar o voto a favor da PEC nesta infeliz terça-feira, 13 de dezembro.

A proposta foi aprovada por 53 votos a favor e 16 contrários wm segunda votação. Foram oito votos a menos a favor do governo na comparação com a primeira votação, em novembro, quando 61 senadores votaram a favor e outros 14 foram contra.Por ser uma emenda à Constituição, a medida precisava de 49 votos para ser aprovada.

O plenário rejeitou todos os requerimentos apresentados a fim de cancelar, suspender ou transferir a votação da proposta. E aprovou o texto-base do projeto, que congela os gastos do governo pelos próximos 20 anos e deverá ser promulgado em sessão do Congresso Nacional ainda nesta semana. Com a promulgação, o texto passa a ter força de lei.

Pesquisa mostrou rejeição

Pesquisa Datafolha publicada um dia antes mostrou que não são apenas os manifestantes e Sindicatos que são contra essa proposta de emenda constitucional (PEC) do fim do mundo. 60% dos brasileiros são contra a aprovação da desta emenda à Constituição (veja os resultados da pesquisa).

A postura do governo e dos parlamentares que o apoiam está se mostrando, portanto, de extrema arrogância. Como Renan Calheiros, que imperialmente disse “fico” para garantir a votação da PEC, eles todos estão impondo um remédio amargo demais à população trabalhadora a partir de argumentos viciados sobre gastos, e não dão a mínima para evidências e argumentos contrários.

A proposta aprovada não esconde o interesse do capital financeiro em receber religiosamente os pagamentos de juros da dívida pública. Para tanto, condena o povo e toda uma geração a sofrer as consequências da falta de investimentos em políticas sociais. O compromisso de quem a promove não é com a sociedade e com as finanças do país, como querem fazer crer, mas com os interesses das grandes corporações bancárias e empresariais.

Estudo de pesquisadores do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) apontou que a saúde pode perder até R$ 743 bilhões nos 20 anos de vigência da PEC.

Já a educação pode ter perdas no Orçamento de até R$ 25,5 bilhões por ano, segundo apontou estudo técnico da Consultoria de Orçamento da Câmara dos Deputados.

Na última sexta-feira (9), o relator da ONU (Organizações das Nações Unidas) para direitos humanos, Philip Alson, afirmou que o projeto pode aprofundar os níveis de desigualdade social no Brasil. "Se essa emenda for adotada, colocará o Brasil em uma categoria única em matéria de retrocesso social", disse o relator da ONU.

Senado 1

 Protestos contra a PEC foram registrados ao longo do dia em algumas cidades como São Paulo, Porto Alegre e Recife.

 

Conheça os 53 senadores que votaram a favor da PEC:

Aécio Neves - PSDB-MG

Aloysio Nunes - PSDB-SP

Alvaro Dias - PV-PR

Ana Amélia - PP-RS

Antonio Anastasia - PSDB-MG

Antonio Carlos Valadares - PSB-SE

Armando Monteiro – PTB-PE

Ataídes Oliveira - PSDB-TO

Benedito de Lira - PP-AL

Deca – PSDB-PB

Cidinho Santos - PR-MT

Ciro Nogueira - PP-PI

Cristovam Buarque - PPS-DF

Dalirio Beber - PSDB-SC

Edison Lobão - PMDB-MA

Eduardo Amorim - PSC-SE

Eduardo Braga - PMDB-AM

Elmano Férrer - PTB-PI

Eunício Oliveira - PMDB-CE

Fernando Bezerra Coelho - PSB-PE

Flexa Ribeiro - PSDB-PA

Garibaldi Alves Filho - PMDB-RN

Gladson Cameli - PP-AC

Hélio José - PMDB-DF

Ivo Cassol - PP-RO

José Agripino - DEM-RN

José Aníbal - PSDB-SP

José Maranhão - PMDB-PB

José Medeiros - PSD-MT

Lasier Martins - PDT-RS

Lúcia Vânia - PSB-GO

Magno Malta - PR-ES

Marta Suplicy - PMDB-SP

Omar Aziz - PSD-AM

Otto Alencar – PSD-BA

Pastor Valadares – PDT-RO

Paulo Bauer - PSDB-SC

Pedro Chaves – PSC-MS

Pinto Itamaraty – PSDB-MA

Raimundo Lira - PMDB-PB

Reguffe – Sem Partido-DF

Ricardo Ferraço - PSDB-ES

Roberto Muniz - PP-BA

Romero Jucá - PMDB-RR

Ronaldo Caiado - DEM-GO

Sérgio Petecão - PSD-AC

Simone Tebet - PMDB-MS

Tasso Jereissati - PSDB-CE

Telmário Mota - PDT-RR

Valdir Raupp - PMDB-RO

Vicentinho Alves - PR-TO

Waldemir Moka - PMDB-MS

Wellington Fagundes - PR-MT

Conheça os 16 senadores que votaram contra a PEC:

Angela Portela - PT-RR

Dário Berger - PMDB-SC

Fátima Bezerra - PT-RN

Gleisi Hoffmann - PT-PR

Humberto Costa - PT-PE

João Capiberibe - PSB-AP

Jorge Viana - PT-AC

José Pimentel - PT-CE

Kátia Abreu - PMDB-TO

Lídice da Mata - PSB-BA

Lindbergh Farias - PT-RJ

Paulo Paim - PT-RS

Paulo Rocha - PT-PA

Regina Sousa - PT-PI

Roberto Requião - PMDB-PR

Vanessa Grazziotin - PCdoB-AM

Adicionar comentário


0
0
0
s2sdefault