DESVENDANDO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA: A divida pública é a verdadeira causa do rombo no orçamento, não a Previdência

Destaque
TIPOGRAFIA

Previdencia DividaO rombo das contas públicas nos governos federal, estaduais e municipais exige ajustes e reformas. Ouvimos isso todo dia! É um bombardeio para convencer de que os gastos nas áreas sociais e de desenvolvimento são excessivos e precisam ser cortados (na Previdência, Saúde, Educação, Segurança, Saneamento, Pesquisa, Infraestrutura, entre outros). Tiveram até coragem de aprovar a Emenda 95, que congela investimentos públicos por 20 anos.

Mas ninguém e nenhum órgão da mídia empresarial explicam que os maiores gastos dos governos são financeiros! Ou seja, o pagamento de juros e encargos da DIVIDA PÚBLICA, que consome quase metade do orçamento federal e penaliza também estados e municípios.

Não falam, também, que essa dívida está repleta de fraudes, ilegitimidades e ilegalidades. E não lembram que o Artigo 26 das disposições transitórias da Constituição Federal de 88 determina que seja realizada uma AUDITORIA da divida pública, justamente porque nos debates da assembleia constituinte os problemas dessa dívida vieram à tona.

Mas nenhum governo encaminhou a auditoria. Por que será?

Porque a dívida pública é um grande esquema nacional montado para favorecer o sistema financeiro. Todos os governos foram subservientes a esse sistema e nunca quiseram desvendar e auditar a dívida, nem mudar o modelo que estrutura a economia do país, que tem no sistema financeiro o maior favorecido.

A questão da Previdência está no centro desse esquema. Os recursos economizados (Paulo Guedes insiste em economizar R$ 1 TRILHÃO) vão para os bancos através do pagamento de juros da dívida. E os bancos vão ganhar, ainda, os recursos da Previdência pública para gerir e lucrar ainda mais – são R$ 650 BILHÕES por ano.

Veja o quanto já fica com os bancos através do pagamento da dívida...

Previdencia Rombo 1 2 

A remuneração de sobra de caixa dos bancos aprofunda o rombo

Ninguém sabe, porque não é divulgado, mas só de 2014 a 2017 o Banco Central gastou quase meio TRILHÃO de reais para remunerar a sobra de caixa dos bancos.

Você sabe o que é isso? É parte do esquema nacional montado para favorecer o sistema financeiro.

Funciona assim: como os bancos cobram juros altos demais, e também devido à crise econômica, a tomada de empréstimos bancários diminui e sobra dinheiro nos seus caixas. Ai os lucros dos bancos diminuem, certo? Não! A sobra é depositada no Banco Central, que em troca dá aos bancos títulos da dívida pública remunerados diariamente com juros exorbitantes. Os bancos não perdem nunca!!!

É por causa dessa mamata que os juros bancários são tão altos no Brasil. Se o governo, através do Banco Central, parasse de remunerar as sobras de caixa, os bancos ficariam com muito dinheiro e teriam de reduzir os juros para conseguir emprestar.

Só isso já colocaria fim à crise econômica e aliviaria as contas públicas. A economia seria irrigada com mais de UM TRILHÃO de reais a juros baixos. Empresas voltariam a captar recursos, investir e gerar emprego e renda.

Para piorar, tramita um projeto (PL 9.248/17) que cria o depósito voluntário remunerado pelo BC, com o objetivo de legalizar esse esquema fraudulento, hoje feito sem divulgação, escondido.

E querem convencer a sociedade que o problema está nos gastos com a previdência e fazê-la engolir uma reforma usurpadora, uma verdadeira Robin Hood às avessas, que tira dinheiro do bolso do povo para dar aos bancos, às empresas e aos governos (para estes darem aos bancos).

OBS 1: A aposentadoria dos servidores públicos faz parte de outro regime e também não tem déficit. Os governos de todas as esferas, com ajuda da mídia empresarial, divulgam como déficit o que, na verdade, é a parte deles na contribuição solidária para os regimes próprios de Previdência dos servidores.

OBS 2: Você sabe que através da DRU (Desvinculação de Receitas da União) o governo desvia recursos da Previdência para pagar juros aos bancos e outras finalidades? Falaremos sobre isso no próximo artigo!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar