Fórum das Entidades publica orientação conjunta sobre apontamento da frequência dos grevistas - o SINESP orienta pela desconsideração do e-mail

Aconteceu no SINESP
TIPOGRAFIA

O texto assinado por todos os Sindicatos que compõem o Fórum e estão na Greve Unificada da categoria, entre eles o SINESP, refere-se à atitude antissindical e ao assédio moral praticado pela prefeitura para pressionar os servidores em luta!

Aos Gestores Educacionais especificamente, o SINESP orienta pela desconsideração do e-mail encaminhado pelas Diretorias Regionais de Educação solicitando apontar injustificada no SIGPEC de quem está em greve.

A Prefeitura, com essa ação antissindical e assédio, reconhece a força da greve, crescente com o aumento da adesão dos servidores, e tenta mais uma forma de pressão justamente no dia do fechamento de apontamentos da folha de pagamento.

A questão dos dias parados está no âmbito da luta e será objeto da negociação com a prefeitura, que terá de ocorrer. Não podemos aceitar pressões desse tipo nem baixar a guarda! Todos na luta! 

DREPJ

Ação na DRE PJ de combate ao assédio moral, a atitudes antissindicais e em defesa do direito de greve com Dirigentes, Conselheiros e filiados do SINESP!

Veja a fala da Dirigente Rosalina na região, clique aqui!

 

SINESP na luta!

Diversas ações, inclusive judiciais, estão sendo encaminhadas pelo SINESP como forma de defesa da categoria em greve e em respaldo aos Gestores Educacionais. Uma delas foi o ofício enviado à Secretaria de Gestão em repúdio a esta atitude.

Veja matéria a respeito AQUI.

A greve é um direito conquistado pelos servidores públicos. Não devemos aceitar pressões. A Lei de Greve é Federal e respalda nossa luta. 

Atendimento Jurídico ao filiado

Em caso de eventual pressão nominal e direta a Gestores Educacionais, informe ao SINESP para que nosso Departamento Jurídico tome as providências necessárias..

Todas estas ações do Governo merecem uma resposta: Vamos reforçar nossas manifestações diante do Gabinete do Prefeito. NA TERÇA, 19/02, às 14h00, VAMOS FAZER A MAIOR MANIFESAÇÃO DA HISTÓRIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE SÃO PAULO!!!

Veja a íntegra do texto conjunto do Fórum das Entidades:

APONTAMENTO DE FALTAS AOS GREVISTAS

O Fórum de Entidades Sindicais do SINP- Sistema de Negociação Permanente- responsável pelo Movimento Grevista pela Revogação da Lei nº 17.020/2018, dentre outras pautas, tem a informar que:

Circulou nas redes sociais na tarde de 14/02/2019 uma cópia de um suposto e-mail contendo o Comunicado nº 02/2019 da Coordenadoria de Gestão de Pessoas da Secretaria Municipal de Gestão determinando o apontamento de frequência em razão de paralisação para servidores que aderiram a greve, apurado até 15/02/2019, deverá ser tratado com o código FAI – falta injustificada e lançado no sistema até as 18 horas do dia 15/02/2019.

Embora haja identificação da Coordenadoria de Gestão de Pessoas, não há indicação do responsável pelo Comunicado, sendo, portanto, um documento apócrifo.

Mais tarde foi colocada como notícia na 2ª Edição do SPTV do dia 14/02, idêntica informação; outros meios de divulgação também replicaram a notícia.

Diante desta ameaça de cortar o ponto dos grevistas, conforme veiculado, cumpre esclarecer que:

1) A greve é um direito legítimo dos Servidores Públicos, devidamente respaldado pelo Artigo nº 37, VII, da Constituição Federal, Lei Municipal nº 10.806/89, bem como pelo entendimento pacífico do STF em decisões em sede de Mandados de Injunção, que reconheceram o direito de greve como direito fundamental, através da aplicação análoga da Lei nº 7.783/89 à greve dos servidores públicos;

2) A insensibilidade do Prefeito, já fartamente demonstrada, em negociar com o movimento grevista é a maior responsável por atitudes precipitadas como esta;

3) Tradicionalmente, ao final das tratativas entre representantes dos Servidores em greve e o Governo, ocorre a negociação sobre pagamento dos dias parados, ocasião em que, já estão definidos os termos do eventual acordo e a duração do movimento, bem como as formas de reposição dos dias parados e seu consequente pagamento;

4) A atitude do Governo só serve para fortalecer nosso movimento, pois denota que o Prefeito está sentindo a força da nossa pressão e procura atuar de forma a incutir o medo nos Servidores como meio de desestimular a participação;

5) Nossa resposta é a de que temos agora mais motivos para continuarmos firmes na luta.

Portanto, conclamamos a todos para que participem do ato marcado para 15/02/2019, às 15 horas, em frente ao Gabinete do Prefeito.

Juntos somos mais fortes!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar