AGENDA CULTURAL

Exposições gratuitas e imperdíveis em São Paulo

“Expedição ao Deserto”, de Geórgia Kyriakakis

A série fotográfica é resultado de experiências imersivas de Geórgia Kyriakakis em São Paulo. Neste projeto, a artista visita e fotografa áreas movimentadas da cidade quando estão totalmente desertas em virtude de feriados, campeonatos esportivos, tensões políticas, entre outras razões. As 27 imagens selecionadas para compor a mostra são expedições que consistem em estar onde ninguém mais está ou não estar onde todos estão – tal como um desvio numa rota previsível ou num fluxo programado.

Serviço: Instituto Tomie Ohtake - Rua Coropé, 88 - Pinheiros, São Paulo - SP. Período expositivo: até 17 de setembro. Horário de funcionamento: terça a domingo, das 11h às 20h. Entrada: gratuita. Informações: (11) 2245-1900 www.institutotomieohtake.org.br

fotografia

Fotografia no MIS

misEntre 21 de abril e 17 de junho, todos os espaços expositivos do MIS serão tomados por obras de artistas singulares e fundamentais na história da fotografia. Trata-se de mais uma edição do Maio Fotografia, que, este ano, terá cinco exposições simultâneas, além de uma rica programação paralela.

Para 2018, o museu preparou  individuais de Walter Carvalho e José Oiticica Filho; do norte-americano Sandro Miller, inédia na América Latina; e da fotógrafa Olga Gaia, selecionada pelo programa Nova Fotografia. Obras do Acervo MIS também fazem parte do programa. 

Confira a programação paralela:

SÁBADO, 21/4 | ABERTURA COM CICLO DE CONVERSAS

15h Conversa com Walter Carvalho 
17h Conversa com Ronaldo Entler (curador da exposição Acervo MIS: Era preciso esperar para saber) 

Google Cultural Institute | Lambe-lambe: os fotógrafos de rua na São Paulo dos anos 70

Na data o MIS lança a exposição virtual "Lambe-lambe: os fotógrafos de rua na São Paulo dos anos 70". Exposta no Maio Fotografia 2015, a mostra estará disponível pela plataforma Google Cultural Institute, resgatando uma das primeiras coleções do Acervo do MIS. Mais aqui.

SÁBADO E DOMINGO, 5 e 6/5 | FOTO FEIRA CAVALETE

Com 50 barracas com mais de 150 autores, a Foto Feira Cavalete, organizada pela DOC Galeria|Escritório de Fotografia, será um evento para amantes da fotografia, e reunirá fotógrafos, galerias, editoras, selos independentes, artistas visuais e produtores. 

SÁBADO, 5/5 | 1FOTO1HISTÓRIA
16h A série 1FOTO1HISTÓRIA é um projeto da Atraves.tv e da DOC Galeria. Na data, 10 fotógrafos convidados contam em 5 minutos a história de uma foto que impactou as suas vidas. 

SÁBADO, 26/5 | CICLO DE CONVERSAS

15h Conversa com Sandro Miller

DOMINGO, 27/5 | MARATONA INFANTIL

CURSOS DE FOTOGRAFIA

O MIS está com inscrições abertas para cinco cursos de fotografia. Os alunos inscritos nestes cursos ganham um ingresso e participam de visita guiada pelo professor à exposição Maio Fotografia no MIS 2018. Mais aqui.

Virada Cultural 2018: Mais de 30 artistas agitam a zona norte

rodaGigandoNos dias 19 e 20 de maio, São Paulo será tomada de norte a sul pela extensa programação da Virada Cultural 2018. Durante 24 horas, a cidade vai ferver com muitos shows, teatro, cinema, intervenções e muito mais - tudo GRÁTIS!

A ZN vai ter muitos showzaços, como Liniker e os CaramelowsRoberta MirandaFunk Como Le Gusta com Thaíde e Sandra de SáVeja Luz e Black Alien, e Rael convida Iza. Confira toda a programação na região abaixo:

PARQUE DA JUVENTUDE

DIA 19/05 – das 18h às 0h
DIA 20/05 – das 9h às 18h

Palco – Parque dos Encontros:

Mestre de Cerimônia: Marco Gonçalves

18h: Gilmelândia com Carla Visi e Carla Cristina
20h30: Banda Glória com Não Recomendados e Silvetty Montilla
22h30: Liniker e os Caramelows com Candy Mel e Luedji Luna
8h: Coro Técnico
10h: Roberta Miranda
12h: Funk Como Le Gusta com Thaíde e Sandra de Sá
14h30: Veja Luz e Black Alien
16h30: Rael convida Iza

Tablado de Artes:

19h30: A Roxa e Tabataba
21h30: Dança pro Grito Sair e Começo, Meio e Começo
13h30: Milagres do Povo
15h30: Berenice e Soriano
18h: Toda Forma de Amor e Dona Crô

Biblioteca de São Paulo:

DIA 20/05

11h30 às 12h15: Lê no ninho. Programa permanente da Biblioteca de São Paulo
13h às 16h: Encontro de Contadores de Histórias com a Cia de Teatro Garatuja
16h: Hora do Conto (Programa permanente da Biblioteca de São Paulo)

INTERVENÇÕES

DIA 19/05

18h às 0h: Luzes no Parque
18h às 0h: Symbiosis
19h30 / 21h30 / 23h30: Dança Vertical

DIA 20/05

9h às 13h: Viradinha
9h30 / 11h / 13h40: A Banda que Voa
9h: Cortejo de Orquestra de Viola de Cabreuva
13h30: Cortejo de Bonecos da Mantiqueira de Caçapava

Durante o período do evento:

• Camarim e Karaokê
• Praça dos Barquinhos
• Dançando na Virada com o Núcleo Ximbra
• Tic Cultural com Ciclistas Bonequeiros
• Gueto pro Gueto Sistema de Som convida Reggae Arquivo Sound System e Youthmans Sound System

VIRADINHA

9h às 10h: Hatha Yoga com música, com Giu Correia, Rudra e Danilo Montoni
9h às 11h: Quick Massage – 3 Pessoas
9h às 11h: Oficina de Petecas com Papel de Ceda ou Jornal
9h: Cia A Trinca em Cantata apresenta: A Odisséia de Homero
9h às 18h: Intervenção Chuvarada Poética
10h: Cia Cabelo de Maria apresenta: POIN Pequena Orquestra Interativa
10h às 12h: Oficina de Balangandã
11h às 13h: Oficina Escultura de Bambolês
11h: Cia Teatro de Garatujas apresenta: Dois Baús
11h às 15h: Madri Festas e Recreações (Monitoria e Pintura Facial Infantil)
Itinerantes com Circle
Brinquedos Infláveis

GOSPEL – Centro Esportivo Tietê (avenida Santos Dumont, 843)

Palco

18h: Fernandinho
20h: Adhemar de Campos
22h: Brás Adoração
0h: Paulo César Baruk
2h: Rick Digílio
4h: Daniela Araújo
9h: Adhemar de Campos
11h: Kemuel
13h: Filipe Lancaster
15h: Soraya Moraes
17h: Rosa de Saron

Intervenções

18h: Fabiana Bertotti (Intervenção)
10h30: Paxtorzão (Intervenção)

VIRADINHA – Parque Clube Esportivo Tietê

10h às 12h: Oficina de Teatro de Bonecos
11h às 13h: Oficina Clubinho do Livro
10h às 11h: Banda Paralela
10h às 14h: Kombi dos Sonhos
Madri Festas e Recreações (Monitoria e Pintura Facial Infantil)
Itinerantes com Circle
Brinquedos Infláveis

Exposição Senna Sempre

SempreSennaA galeria de acesso ao Teatro Sérgio Cardoso se transformará em um grande circuito de corrida para abrigar "Senna Sempre", exposição em homenagem a um dos maiores pilotos de todos os tempos. Até 3 de junho, o público poderá visitar gratuitamente o espaço e relembrar a época em que as manhãs de domingo tinham sabor de vitória.

Na mostra o público poderá ver o capacete original usado por Ayrton em 1991 e uma réplica do último capacete utilizado por Senna, em 1993. Ao lado, painéis contam de forma linear pontos importantes da carreira do atleta com miniaturas dos carros utilizados pelo piloto. 

Também compõem a exposição o trabalho de Keith Sutton – primeiro fotógrafo que acompanhou a vida e carreira de Ayrton – com 72 imagens escolhidas a dedo pela família Senna.

Até 3 de junho, a galeria do Teatro Sérgio Cardoso fica aberta para visitação de terça a domingo, das 14h às 20h.

Mostra revela trabalhos fotográficos do escritor Mario de Andrade

MarioDeAndradeVocê sabia que Mário de Andrade também foi fotógrafo? Muito reconhecido na literatura e na música, o autor de Macunaíma foi um dos pioneiros na fotografia modernista no Brasil. Para mostrar esses trabalhos importantíssimos e poucos conhecidos, a Casa Mário de Andrade apresenta a exposição "Mário Fotógrafo".

A exposição, que ocupa o porão do museu, exibe imagens de paisagens e personagens das regiões norte e nordeste do país, além de experimentos como autorretratos em sombra. A
visitação é gratuita e acontece de 6 de maio a 4 de agosto, de terça a domingo, das 10h às 18h.

Oficina Casa Mário de Andrade 
Rua Lopes Chaves, 546 Barra Funda - Oeste São Paulo - SP (11) 3666-5803 / (11) 3826-4085 

Espelhos' faz curta temporada na Cia. do Feijão

EspelhosDepois de uma temporada na Biblioteca Mário de Andrade, agora a peça Espelhos faz oito novas apresentações no Teatro da Cia. do Feijão, no Centro. As sessões vão de 24 de março a 15 de abril, aos sábados, às 21h; e domingos, às 19h. A entrada é no esquema pague o quanto puder.

Neste solo do ator Ney Piacentini, Machado de Assis e João Guimarães Rosa são contrapostos no palco. O texto da montagem é uma adaptação do contos homônimos dos dois autores, “O Espelho”, dividindo-se em dois personagens no palco: um com todo o ceticismo do texto de Machado de Assis e o outro com a esperança do conto de Guimarães Rosa.

O espetáculo busca refletir sobre as relações entre sociedade, imagem e subjetividade.

Sede da Cia. do Feijão 
Rua Doutor Teodoro Baima, 68 República - Centro São Paulo - SP 
 

Conheça seis sites para baixar livros legais e gratuitamente

LivrosLer, é sempre bom e faz bem...

Para quem gosta de ler, a internet pode apresentar algumas soluções boas e gratuitas. Existem alguns sites que disponibilizam títulos para download gratuito, e o melhor de tudo, legal.

Baixar e-books legalizados é uma maneira prática e econômica de ter sempre um livro ao seu lado seja via computador, tablet ou reader.

Confira seis desses sites e boa leitura!

Open Library

Com o objetivo de catalogar todos os livros do mundo, esse site tem mais de um milhão de obras para download grátis, em vários idiomas. Entre os livros em português é possível encontrar autores como Monteiro Lobato, José de Alencar e Machado de Assis.

Portal Domínio Público

Reúne obras em diversas línguas e mais de 2 mil livros em português, todos em domínio público.

Projeto Gutemberg

Mais de 100 mil livros em várias línguas diferentes que podem ser baixados em formatos diversos.

eBooks Brasil

Apesar do design ultrapassado, possui um acervo diversificado. Primeiro é preciso escolher o formato desejado para depois navegar pelos links das obras.

Obras raras da USP

O acervo ainda é reduzido (30 livros), mas tratam-se de edições especiais, que reúnem imagens raras.

Wikisource

É a "biblioteca" da Wikipedia e reúne livros de domínio público ou com licença "Creative Commons". Seu segmento lusófono tem mais de 27 mil títulos disponíveis, organizados por correntes literárias, país e data.

Via Galileu

 

Descubra um fantástico jardim suspenso no centro de São Paulo

aqui. 12Edifício Matarazzo, atual sede da Prefeitura de São PauloJardim na cobertura da Prefeitura de São Paulo conta com mais de 400 espécies vegetais e 3 mirantes

Quem caminha pelas ruas estreitas do centro velho de São Paulo, nem imagina que bem no coração da cidade, na sede do poder executivo municipal, um belo jardim se esconde. Da Praça Patriarca, quem ousa olhar para o alto e não para as ruas movimentadas, vislumbra um pouco do verde, o suficiente para instigar a curiosidade.

Bem ali, no Edifício Matarazzo, atual sede da Prefeitura de São Paulo, um jardim suspenso, pensado pelo próprio Matarazzo, quebra a paisagem de concreto. A visita ao jardim só é possível através da visita monitorada realizada pela SPTuris. Mas, não se preocupe, pois a visita vem bem a calhar para conhecer mais sobre a história do lugar.

Passado o momento inicial da visita, enfim chegamos à cobertura do prédio e ao tão misterioso jardim! Mais de 400 espécies vegetais, entre árvores frutíferas, pés de café, cana-de-açúcar e até mesmo um exemplar de pau-brasil aguardam os visitantes. Entre tanto verde, que até parece um bosque, ainda há três mirantes com vista para três regiões da cidade, sendo possível observar alguns pontos conhecidos de São Paulo, como o Copan, o Banespão e o Theatro Municipal. Por fim, mas não menos importante, um lago com carpas finaliza o passeio.

aqui. 13Mais de 400 espécies vegetais compõem o jardim

Orientações para visitação:

● Dias de visitação: Segunda a sábado, às 10h30, 14h30 e 16h30.

● A visitação tem duração prevista de uma hora.

● Não é necessário agendamento.

● Chegar com no mínimo 30 minutos de antecedência, na recepção do edifício.

 

TOULOUSE-LAUTREC no MASP com a exposição EM VERMELHO

MaspHenri de Toulouse-Lautrec (1864-1901) foi um dos artistas europeus mais importantes da virada do século 19 para o século 20, momento decisivo para a arte moderna e palco para as transformações políticas, econômicas e sociais que até hoje marcam a vida nas cidades. O MASP apresenta a mais ampla exposição dedicada ao artista no Brasil, abarcando toda a sua produção, desde os primeiros anos, na década de 1880, até o fim de sua vida, e reunindo 75 obras e 50 documentos. Toulouse-Lautrec em vermelho faz alusão ao salão de entrada de uma luxuosa maison close parisiense, que o artista frequentou nos anos 1890 e onde criou uma relação de amizade com as mulheres que ali trabalhavam. Extrapolando os interiores do salão vermelho, a exposição traz uma profusão de personagens — burgueses, boêmios, trabalhadores, dançarinas e artistas que conviviam em Paris e que fizeram parte do círculo afetivo e artístico de Toulouse-Lautrec.

Toulouse-Lautrec em vermelho se divide em cinco núcleos. O primeiro deles apresenta o mundo das maison closes — “casas fechadas”, em francês — e revela o carinho e a simpatia do pintor em relação às mulheres retratadas. As três obras centrais são apresentadas num painel vermelho, evocando o famoso salão de entrada da maison La Fleur Blanche [A Flor Branca], em Paris. O segundo núcleo da exposição reúne outras representações de mulheres — algo a que Toulouse-Lautrec dedicou especial atenção —, reunindo lavadeiras, modelos de ateliê, burguesas e nobres, e assim evidenciando ou questionando seu papel social. O terceiro núcleo da exposição é dedicado a retratos masculinos. Ao contrário do que ocorre nas representações femininas, conhecemos os nomes de todos os homens na pinturas de Toulouse-Lautrec incluídas na exposição, um sintoma eloquente da discriminação entre homens e mulheres e do papel que cada um exerce na sociedade, na história e na cultura visual. Finalmente, o quarto e o quinto núcleos trazem representações da vida noturna, com seus cabarés, bares, restaurantes e casas de espetáculo que proliferaram em Paris depois que a cidade começou a ser iluminada pela luz elétrica. Aqui vemos diversos personagens, como os trabalhadores que à noite frequentavam o Moulin de la Galette e tentavam esquecer a dura jornada de trabalho, a célebre dançarina Jane Avril (1868-1943) ou o debochado dono de cabaré Aristide Bruant (1851-1925), imortalizados em grandes cartazes que anunciavam seus espetáculos e que acabaram por marcar profundamente a paisagem urbana. Toulouse-Lautrec em vermelho apresenta também uma seleção de 50 documentos, entre cartas, bilhetes, telegramas e fotografias do artista e de seu círculo, que constituem uma memória viva daquela época.

Num contexto mais amplo das histórias da sexualidade e das representações de gênero, a exposição de Toulouse-Lautrec dialoga com as mostras de Teresinha Soares, Wanda Pimentel, Miguel Rio Branco e Tracey Moffatt. Num segundo momento, se relacionará com as de Pedro Correia de Araújo em agosto, Guerrilla Girls em setembro e, em outubro, com a coletiva Histórias da sexualidade.

Veja AQUI a galeria de imagens da exposição.

Museu de Anatomia na USP exibe a complexidade do corpo humano

Museu de Anatomia

O museu conta com cerca de mil itens expostos, que vão de membros e órgãos, até cadáveres. Além de possuir uma biblioteca com aproximadamente dois mil volumes. Em seu acervo estão peças anatômicas preparadas e conservadas por diversos métodos e separadas de acordo com os sistemas e aparelhos que compõem o corpo humano.

Um dos grandes destaques do museu fica para sua biblioteca que conta com obras originais raras, como os livros “De Humani Corporis Fabrica”, escrito por Adreas Versalius em 1543, e “Opera Omnia”, escrito por Regnier de Graaf em 1678. Por conta da deterioração, as obras não estão expostas ao público, disponíveis apenas para pesquisas específicas.

Outra parte do acervo que também chama a atenção são as coleções de crânios, que conta com 500 peças de indivíduos jovens e adultos de ambos os sexos, e a de 83 fetos com diversas anomalias. O museu também mantém um espaço fixo batizado de Cápsula Bovero, que reproduz parte do escritório do anatomista e onde está instalada uma das mesas de mármore que ele utilizava em suas aulas e dissecções.

Mais de um século de história

O acervo do museu começou a ser formado em 1914 pelo professor Alfonso Bovero, sendo que o local passou a receber visitantes somente em 1960 na Faculdade de Medicina da USP. Em 1997, foi transferido para o Instituto de Ciências Biomédicas, quando alcançou o expressivo número de 1.800 peças expostas e uma biblioteca com aproximadamente dois mil volumes.

Em 2014 ele foi fechado para reforma e, desde então, passou por uma reformulação até ser reinaugurado em maio deste ano. O novo museu foi pensado e organizado pelo biólogo e anatomista Edson Aparecido Liberti, além de ter contado com a assessoria de profissionais da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP para conceber o design do espaço.

Local: Museu de Anatomia Humana Professor Alfonso Bovero

Av. Prof. Lineu Prestes, 2415 - Butantã, São Paulo - SP, 05508-000 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar