Mobilizado contra a reforma da Previdência, SINESP discute com parlamentares em São Paulo e Brasília

Aconteceu no SINESP
TIPOGRAFIA

A ação do Sindicato visa a debater estratégias e ações para barrar a reforma com deputados contrários ao PL e a discutir e pressionar os favoráveis!

O SINESP está engajado em todas as frentes de luta para impedir a aprovação da PEC 06/19, sobretudo seus pontos mais desfavoráveis à categoria.

Por isso está realizando encontros com deputados de diversos partidos em São Paulo e enviará uma delegação a Brasília no dia 29 de maio, para visitar gabinetes e fazer lobby pelas reivindicações dos trabalhadores.

Nessa ação, já se reuniu com os Deputados Federais por São Paulo Sâmia Bonfim (PSOL), Zarattini (PT) e Coronel Márcio Tadeu (PSL).

Com eles debateu as posições da categoria e argumentou pela retirada do PL. Também entregou ofício solicitando empenho dos parlamentares em excluir do PL as cláusulas que envolvem o magistério e que retiraram a Previdência da esfera constitucional.

O mesmo ofício e os mesmos argumentos e pressões serão usados na ação que a delegação com dirigentes do SINESP fará no Congresso nacional, em Brasília, na quarta-feira 29 de maio, junto aos Deputados Federais. Todos os parlamentares serão procurados, com foco nos que participam da Comissão Especial que analisa o PL 06/19 e os paulistas.

Todos na Greve Geral de 14 de junho

Após a grande Greve da Educação do dia 15 de Maio contra a reforma da Previdência, as Centrais Sindicais decidiram apoiar e reforçar as manifestações convocadas para o dia 30 em todo o país pelas organizações de estudantes, em defesa da Educação e contra os cortes de verbas determinados pelo governo federal.

As Centrais estão confiantes na continuidade e no fortalecimento das mobilizações, que terão ponto alto no dia 14 de junho com a greve geral que convocaram junto com os movimentos sociais.

O SINESP segue decisão de assembleia realizada no final da greve da categoria, em março deste ano, de engajamento na luta para barrar a reforma da Previdência e participação nas ações convocadas pelas Centrais e pelo Fórum das Entidades Municipais em defesa dos direitos dos trabalhadores.

Nesse sentido, apoia a mobilização do dia 30/05 e convoca a categoria a se organizar para participar da Greve Geral de 14 de junho ao lado dos demais trabalhadores da educação e dos demais setores profissionais.

A Greve Geral é uma ferramenta legítima de defesa dos trabalhadores e, se participativa e vitoriosa, pode impedir os profundos ataques aos direitos adquiridos em anos de lutas que representa a proposta de reforma da Previdência do governo federal.

SINESP Deputados Maio 19

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar