Decreto de Covas desrespeita Mesas de Negociação

Aconteceu no SINESP
TIPOGRAFIA

desaprovacao sinespO Decreto 58.740/19 traz uma ação que divide a categoria ao colocar os que estão em Estágio Probatório em situação diferenciada e excludente em relação aos demais Profissionais da Educação quanto ao Concurso de Remoção. Como pode ser lido no texto, o Decreto de Covas impede a remoção dos Servidores longo do probatório.

A medida publicada no Diário Oficial da Cidade assume posição contrária ao Estatuto do Magistério Público Municipal, Lei 14.660/07 artigos 45 e 46, que não faz esta distinção.

O jurídico do SINESP já está analisando essa medida publicada sem nenhuma comunicação prévia as Entidades Sindicais.

O SINESP estará na Mesa Setorial de Educação quarta feira, 8 de maio de 2019, manifestando-se em relação a esse Decreto.

Comentários   

#2 Michelle 07-05-2019 08:46
Realmente nesse decreto e desumano,como desenvolver um trabalho de qualidade,nessa situação precária onde muitas vezes demoramos 3 horas para chegar ao local de trabalho! Agradeço o esforço de vcs pela causa!
Citar
#1 Camila Berllini 06-05-2019 14:58
Realmente, é inadmissível aceitar esse decreto, temos que pedir que revoguem! Agradeço pela luta do sindicato ao nosso favor.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar