Governo Covas e vereadores aliados aprovam o PL 621/16 em 1º votação e fazem a 2ª em 26/12

Aconteceu no SINESP
TIPOGRAFIA

Já se aproximava de uma da manhã do dia 22/12 quando 33 vereadores governistas votaram a favor (em verde na imagem) do substitutivo das comissões para o PL 621/12 -16 votaram contra! Veja quem são os inimigos dos Servidores!

Votacao PL621 12

Votacao PL621 12 2O SINESP manteve presença na luta até o final, sem trégua e sem arrego! Dia 26/12 tem mais luta, a partir das 10h00, na frente da Câmara e no plenário! TODOS LÁ! A batalha ainda não acabou!

A mobilização da categoria foi intensa e lotou a frente da Câmara, apesar de ter ficado aquém da realizada em março deste ano. Um dos motivos foi a escolha da data da votação a dedo pelo governo e seus vereadores, no apagar das luzes do ano, período em que o recesso escolar já começou e muitas famílias estão em viagem.

Além disso vereadores do Partido Novo, do PSDB e do MBL colocaram militantes pagos nas galerias, para ocupar o lugar dos servidores públicos e criar tumulto.

 

TODOS NA LUTA!

Os vereadores marcaram a sessão extraordinária par a votação final no dia 26/12, a partir as 10h00! Precisamos lotar a Câmara nesse dia e lutar para que nossa aposentadoria e nosso futuro não sejam roubadas, e para impedir que a carteira da previdência municipal seja dada de presente para o sistema financeiro!

 

Projeto de Bruno Covas destrói a aposentadoria dos Servidores

A Prefeitura fez esse projeto sem dialogar com os Servidores e a População. Não houve negociação, só imposição! A comissão de estudos e a audiência pública foram uma farsa montada pelos governistas. Nada foi considerado e o PL 621/16 foi aprovada com poucas mudanças.

•O PL 621/16 aumenta a contribuição previdenciária dos Servidores ativos e aposentados de 11% para 14% (lembramos que a contribuição ao INSS é de 8 a 10% e aposentados não pagam);

•Penaliza ainda mais os aposentados, que contribuíram por anos para ter o benefício e continuam a contribuir para fazer caixa para a Previdência;

•Divide os Servidores em dois grupos: os atuais Servidores ativos e aposentados, para os quais vale o aumento, e os futuros, que terão um sistema diferenciado, por capitalização, sem garantia do valor a receber de aposentadoria;

•Essa divisão, chamada segmentação de massas, elimina progressivamente a contribuição para o IPREM, e em pouco tempo o instituto ficará sem recursos para pagar as aposentadorias;

•Estabelece um sistema de previdência complementar para quem ganha acima do teto de aposentadoria (R$ 5.645,80) do INSS, o Sampaprev, e deixa a gerência desse novo sistema nas mãos do governo, que vai escolher os dirigentes e todas as regras de funcionamento;

•O PL possibilita a privatização do sistema de aposentadoria, para favorecer os bancos, que são os maiores devedores da cidade.

•A reforma desmonta a carreira pública e desmotiva a entrada de novos Servidores!

As únicas diferenças em relação ao PL 621/16 original são:

•a retirada da mudança no modelo de financiamento dos benefícios, ou seja, o abandono do plano original do governo Covas de adotar um sistema de capitalização para os novos funcionários públicos, no qual cada um teria uma conta individual;

•a reestruturação do Iprem, que previa a criação de mais de 200 cargos comissionados, também foi retirada do projeto.

Em mobilização permanente, SINESP está todo dia na Câmara

Ato 21 12 18 Site 1O SINESP está completamente envolvido na luta contra a aprovação do PL621/16 - a reforma da previdência dos Servidores Públicos municipais.

Participou de todas as atividades na Câmara, como as reuniões da Comissão Especial de estudos, pressão sobre os vereadores, reuniões do Colégio de Líderes, das demais Comissões, audiências públicas e da votação!

Fez vários materiais para divulgar, dar corpo à luta e mobilizar a categoria (boletins para a categoria e para a população, divulgação dos contatos dos vereadores, adesivos, faixas, camisetas, leque, inúmeras matérias no site e divulgação intensa pelo whatsapp e por email)

E continua na luta para barrar esse PL nefasto! Para tanto, chama a atenção para a importância do comparecimento da categoria. NO DIA 26/12 TEMOS QUE FAZER UMA ENORME MANIFESTAÇÃO PARA BARRAR A TRAMITAÇÃO DO PL 621/16. Não vamos desistir de defender nossa aposentadoria e o futuro dos Servidores e do Serviço públicos!

Ato 21 12 18 Site 2

Ato 21 12 18 Site 3

Ato 21 12 18 Site 4

Ato 21 12 18 Site 5

Ato 21 12 18 Site 7 

Ato 21 12 18 Site 6 

Ato 21 12 18 Site 8 

Ato 21 12 18 Site 9 

Ato 21 12 18 Site 10 

Ato 21 12 18 Site 11 

Ato 21 12 18 Site 12 

Ato 21 12 18 Site 13 

ManifestCamara 21 12 18 3

ManifestCamara 21 12 18 6

ManifestCamara 21 12 18 7

ManifestCamara 21 12 18 4

Comentários   

#1 Sandro Sousa 29-12-2018 22:48
-Porquê não aprova tributação para as igrejas ou casas religiosas com certeza terão mais êxitos no valor da contribuição, e assim poderão aumentar vossos prolabores em 99%, fica a dica.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar