Repúdio à negligência com a Cultura Nacional

Aconteceu no SINESP
TIPOGRAFIA

O SINESP, defensor incansável da Educação Pública de qualidade e dos Gestores Educacionais do Município de São Paulo, repudia o descaso para com a Ciência Brasileira e suas instituições, refletido no trágico incêndio do Museu Nacional.

incendio museu nacionaO domingo de descanso e recuperação para uma semana intensa foi interrompido para os Brasileiros que viram em imagens pela TV e internet o Museu Nacional ser totalmente consumido por chamas.

Emblemático, o Museu sediado na icônica Quinta da Boa Vista, no já desgastado Palácio de São Cristovão, reunia imensuráveis documentos e preciosidades da Ciência, sendo referência internacional.

O que se viu no domingo, se vê diariamente e se verá em muitas outras situações é o resultado da falta de importância que seguidos governos dão à pesquisa científica e aos seus espaços de exposição e estudo.

Não se queimaram apenas espaços expositivos, mas pesquisas, documentos e itens únicos. A perda se amplia quando vemos, na última década, o quanto são diminuídos os recursos para a Educação e a Ciência.

Valorização da diversidade cultural, incentivando-a como instrumento da paz e da justiça social é um Princípio do SINESP. Ele se aplica através do estudo das sociedades e seu desenvolvimento antropológico e sociológico. Pesquisas como estas eram efetuadas no Museu Nacional pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Os Ministérios da Educação e o da Cultura, que um dia estiveram unidos, agora se debatem, jogando a responsabilidade de um para o outro. O Descalabro é ainda maior quando se verifica que a situação é muito parecida ou pior em diversas outras instituições de pesquisa e Museus do Brasil afora.

A situação de desinteresse com a ciência nacional está presente na ausência de propostas para os Museus e pesquisa em diversos programas de governo dos candidatos à Presidência da República.
Veja aqui matéria do site do SINESP com as propostas dos presidenciáveis.

O teto dos gastos (Emenda Constitucional 95) que retira recursos, sobretudo do Social, Educação e Cultura, prejudica claramente a qualidade e o alcance das políticas de incentivo à ciência. A ele foi aprovada moção de repúdio no último Congresso do SINESP, encaminhado ao Congresso Nacional.

Lembrar quem foram os parlamentares que ajudaram Temer a aprovar essas medidas restritivas e prejudiciais é importante nesse momento. Por isso o SINESP republica a lista dos Deputados e Senadores por São Paulo e como cada um votou na Emenda Constitucional 95.

Clique AQUI para ver matéria no site do SINESP

Com toda esta negligência, o SINESP reitera o repúdio ao abandono da ciência e de suas instituições.

Comentários   

#2 Jupiara Vieira 04-09-2018 00:05
Na antiguidade, quando um povo era dominado por outro, os dominadores destruíram todas as formas de arte que expressavam a cultura. Pensem a respeito.
Citar
#1 Mayra Ozzetti 03-09-2018 18:34
Um país que não cuida de sua história não vislumbra seu próprio futuro. Desolador!
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar