SINESP sedia posse do CRECE e reafirma unidade de ação

Aconteceu no SINESP
TIPOGRAFIA

A cerimônia de posse do mandato 2019 ocorreu no CFCL-SINESP no sábado, 4 de maio, com ênfase nas pautas comuns, na unidade do Sindicato com os Conselhos de Escola e no combate ao projeto Escola sem Partido!

CRECE Posse 4 5 19 SiteO SINESP sediou a posse do Conselho de Representantes de Conselhos de Escola, CRECE Central, reafirmando a unidade em ações pela gestão democrática, em defesa da qualidade da escola pública, do acesso universal, da inclusão e em combate a políticas retrogradas como o Escola sem Partido.

Benê, Vice-presidente do SINESP, enfatizou na cerimônia a busca de unidade do Sindicato com o CRECE. Segundo ela os problemas são muitos e juntos há mais chances de combate. Também participaram da cerimônias as dirigentes do SINESP Márcia Simões, do CRECE Santo Amaro, e Flodelice Mágna, representante do CRECE Campo Limpo no CRECE Central.

Nancy Paiva, que deixa a coordenação do CRECE Central, agradeceu o acolhimento do SINESP e destacou o apoio dado desde a fundação do Conselho, quando ele não tinha local para se reunir e sofria perseguição dos setores que não o queriam atuante, influente e forte.

Kezia Alves, mãe de aluno e uma das fundadoras do CRECE Central, rememorou a batalha pela abertura de espaços de atuação, travada no âmbito do Conselho Municipal de Educação, para garantir um relacionamento proximamente entre esses Conselhos, que avançou no início da gestão de Sueli Mondine como presidente do CME, inclusive com a sessão de uma sala para o CRECE se reunir.

O SINESP está junto com o CRECE em várias pautas conjuntas relacionadas à realidade das escolas e em pautas democráticas, como o fortalecimento dos Conselhos, cuja urgência se sobressai nesses tempos de investidas para calar a voz dos educadores.

Combate ao Escola sem Partido exige unidade

A união entre a comunidade, os Conselhos de Escola e os profissionais de educação e seus Sindicatos é imprescindível para combater o Escola sem Partido. Embora a tramitação do projeto esteja num momento de espera nas Câmaras Federal e Municipal, suas ideias estão difundidas e causam transtornos nas escolas.

O CRECE Central vê esse avanço com preocupação. Segundo sua Coordenadora, há relatos de dificuldades pelos CRECEs regionais, o que reforça a importância de fortalecer o relacionamento com eles, para apoiar, identificar demandas e buscar formas comuns de conduzir a ação.

E reafirmou o Manifesto do CRECE contrário ao Escola Sem Partido – Veja AQUI.

Na própria cerimônia de posse houve relatos, como de um professor que debateu com uma aluna que defendia a diminuição da maioridade penal. Posteriormente teve de discutir com o pai, que veio tomar satisfação pelo professor ter apresentado a sua filha argumentos contrários aos que ele professa.

Flordelice Mágna, do SINESP e do CRECE, relatou o clima de denuncismo que se estabeleceu na escola em que é professora e a união e organização dos docentes para resistir e tentar reverter a situação.

Os trabalhadores em educação tem grande importância para a conscientização da população e para a preservação e o fortalecimento da democracia. Estarem unidos e mobilizados para resistir a movimentos que tentam cercear a prática pedagógica é uma necessidade. 

O avanço do projeto Escola sem Partido está nesse contexto. O clima de denuncismo e a antipedagogia que ele espalha exige ação contundente. Assim como a privatização galopante da educação, os cortes de verba, a precarização das condições de trabalho e de ensino, entre outras mazelas desses tempos de retrocessos. O SINESP se mantém na luta ao lado do CRECE em todas as pautas em defesa da uma Educação Pública de qualidade - Veja AQUI publicação sobre o combate do Sindicato ao projeto Escola sem Partido!

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar