Movimento se fortalece, manifestação cresce e greve continua!

Destaque
TIPOGRAFIA

Ato do dia 07/02 foi forte e mostrou que o movimento cresceu. Assembleia do SINESP ratificou decisão do Fórum das entidades pela continuidade da GREVE.

Todos na MANIFESTAÇÃO no dia 13/02, às 14h00, em frente ao gabinete do prefeito, no Viaduto do Chá, 15.

ASSEMBLEIA do SINESP no dia 13/02, após a manifestação (17h00) no CFCL-SINESP, para definir os encaminhamentos da luta!

ATOS unificados ocorrerão na sexta-feira, 08/02, em diversos locais da cidade. A Diretoria do SINESP chama a categoria a se integrar! Veja AQUI os locais.

Ato Greve 7 2 19 3 

Confira o vídeo com o convite do Presidente do SINESP, Luiz Carlos Ghilardi, convocando a categoria para o ato na próxima quarta-feira, dia 13, às 14 horas:

 

SINESP mobiliza categoria nas DREs e UEs e contribui com crescimento da greve

Ato Greve 7 2 19 5Ganhar o apoio da categoria é decisivo para garantir a greve. Para tanto é preciso buscar e criar oportunidades para explicar a todos a importância dessa luta de resistência, que vai muito além da reforma da Previdência municipal.

A Diretoria do SINESP está fazendo isso com apoio dos Conselheiros, dos Representantes dos Locais de Trabalho e muitos filiados.

Um trabalho de base exemplar em nome da mobilização, do crescimento da adesão e da força da greve, que trouxe muitas colegas e unidades para a luta!

Ato Greve 7 2 19 7O trabalho continua com ida às DRES e UEs para informar e dialogar democraticamente com os Gestores Educacionais e conquistá-los para a luta.

A Diretoria do Sindicato reforça o chamado a todos os Conselheiros e Representantes dos Locais de Trabalho do SINESP a se engajem nessas ações, principalmente nas escolas em que há Gestores novos.

VejaAQUIcarta aberta do Fórum das Entidades à população.

Nossa luta é por:

Revogação da Lei 17.020/18 – A re(de)forma da Previdência de Bruno Covas e seus apoiadores na Câmara Municipal!

Ato Greve 7 2 19 8Não ao arrocho e ao confisco salariais!

Em defesa dos direitos dos trabalhadores!

Valorização dos Gestores Educacionais, dos Servidores e do Serviço Público!

Índice de reajuste baseado na inflação acumulada em 2017 e 2018!

REVOGAÇÃO DA LEI MUNICIPAL 17.020/18 JÁ!!!

Bruno Covas e seus aliados desfiguraram a Previdência Municipal sem dialogar com os Servidores e a População. Impuseram um enorme retrocesso, arrocharam e confiscaram os Ato Greve 7 2 19 11salários da categoria.

•A Lei 17020/18 ampliou a contribuição previdenciária dos Servidores ativos e aposentados e das pensionistas de 11% para 14% (lembramos que a contribuição ao INSS é de 8 a 10% e aposentados não pagam);

•Limitou a aposentadoria dos futuros Servidores ao teto do INSS (R$ 5.839,45);

•A reforma desmonta a carreira pública e desmotiva a entrada de novos Servidores;

•Favoreceu o sistema financeiro;

•Criou uma Previdência complementar (SAMPAPREV) para os futuros servidores Ato Greve 7 2 19 12complementarem suas aposentadorias - com contribuição definida e valor a receber incerto!

•Não definiu quem administrará o SAMPAPREV - Deixou para a prefeitura decidir, abrindo espaço para a corrupção, a exemplo do que ocorre com fundos de pensão como Postalis (Correios), Petros (Petrobrás), entre outros.

Ato Greve 7 2 19 13

 Ato Greve 7 2 19 14

 Ato Greve 7 2 19 15

 

Comentários   

#1 Gerônimo Barbosa de 08-02-2019 01:24
Acho que os canalhas esqueceram que somos seus patrões. Que os contratamos TEMPORARIAMENTE por 4 anos, lhes pagando salários para fazerem o que sabem (?) ou têm de melhor (?) para a nossa cidade, para a população sem destruir NADA do patrimônio da cidade, que é construída por nós DIARIAMENTE. Convém lembrá-los de que, ou trabalham DIREITO ou nós, seus PATRÕES os demitidos. Simples assim!
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar