Prefeito e seus vereadores destroem a aposentadoria dos Servidores, mas a luta ainda não terminou!

Destaque
TIPOGRAFIA

A aprovação do PL 621/16 foi o resultado de uma ação orquestrada contra os servidores, que sofreram confisco salarial e tiveram o futuro financeiro comprometido, e contra a qualidade do serviço público devido à desvalorização do funcionalismo.

Como Bruno Covas sancionou a Reforma e impôs confisco imediato de 14%, o desconto já virá nos próximos meses!

Em resposta o SINESP convoca a categoria para Assembleia! Vamos articular estratégias rumo a novas lutas e uma Greve Geral Unificada a partir de 04/02/19.

como-ficou-previdencia.jpg

 

Sem negociação

O SINESP colocou seu Jurídico para analisar as inconsistências e incompatibilidades do PL 621/16 e a forma autoritária e impositiva com que ele foi encaminhado, com vista a acionar a justiça!

A farsa da Comissão

A greve histórica da categoria em março impôs recuo ao governo e à Câmara, e o compromisso assumido por eles foi de estabelecer 120 dias de prazo para estudos e negociações. Mas a Comissão montada para isso apresentou e aprovou um relatório favorável ao Governo em menos de 30 dias.

SINESP na luta!

O SINESP esteve presente em todos os momentos da luta, apontando os erros e ataques do Projeto e o confisco salarial que ele impõe. O único recuo dos governistas foi a retirada da Segmentação de Massas (divisão em dois grupos, de atuais e novos servidores), por verem que não seria vantajoso para o cofre municipal.

A mobilização foi forte e deve continuar

O SINESP foi protagonista na unidade, mobilização e resistência da categoria, guerreira mesmo em período adverso (final de ano e recesso escolar). O projeto foi sancionado em 27/12/18 e entrou imediatamente em vigor.

O acolhimento e a participação dos Gestores ativos e aposentados foram exemplares. E devem continuar! Vamos começar o ano letivo de 2019 em uma grande luta!

Comentários   

#1 Thereza de Jesus Sa 28-01-2019 20:52
E um ato de pessoas inexcrupulosas que não respeitam oa área Educacional e os Servidores Municipais. Não entendemos uma ação deste tipo como justa e digna.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar