Secretário garante ao SINESP chamada de Supervisores e Diretores até dezembro e responde a algumas demandas dos Gestores levantadas pelo Retrato da Rede e nas reuniões do CREP e dos RELTs

Destaque
TIPOGRAFIA

O SINESP se reuniu com o Secretário Municipal de Educação e sua chefe de gabinete na quarta, 15/08, para apresentar e debater necessidades, dificuldades e reivindicações da categoria.

A partir da apresentação do Retrato da Rede foram pautadas demandas, como inclusão, capacitação, manutenção nas escolas, vida funcional, informática, entre outros.

Um tema relevante e importante foi a chamada de concursados e novo concurso, que resultou no compromisso do Secretário com a chamada para dezembro.

Também entraram em debate outras necessidades surgidas nesse ano, apontadas pelos Gestores Educacionais da Rede nas reuniões com os Conselheiros do Sindicato e com os Representantes dos Locais de Trabalho, essa realizada no mesmo dia pela manhã, como vacinação, lavanderia e alimentação.

Veja os temas em debate e as respostas e compromissos do Secretário:

SME Reuniao 15 8 18 2 SiteParticiparam da reunião com o Secretario Alexandre Schneider e a Chefe de Gabinete Fatima Elisabete os dirigentes do SINESP Luiz Carlos Ghilardi, Maria Benedita de Castro de Andrade, a Bene, João Alberto Rodrigues de Souza, Rosana Capputi Borges e Christian Sznick, além do Conselheiro Daniel Aparecido Teles, que reforçou o debate sobre a chamada, e do RELT Paulo Silvio Ferreira, que levou dados sobre inclusão

 

Gestão de Pessoas

A Distribuição dos 96 cargos de Supervisor Escolar foi debatida à luz do crescimento da Rede Parceira (CEI Conveniados) e no intuito de se garantir a real qualidade do atendimento e acompanhamento de todas as Unidades Educacionais, além das outras demandas e atividades que envolve o trabalho do Supervisor Escolar.

O SINESP enfatizou a necessidade da distribuição dos cargos. Relacionou os dados do Retrato da Rede com o trabalho da Comissão que efetuou o estudo da distribuição. Com demonstrou diversas situações que evidenciam a necessidade da efetivação desta distribuição, uma vez que os cargos já foram criados em Lei Municipal (conquista histórica do SINESP).

Os dirigentes do SINESP ressaltaram também a estrutura insatisfatória de trabalho, as falhas de comunicação da SME com a supervisão e a necessidade de formação.

O Secretário Alexandre Schneider garantiu que está mantido o compromisso de envio da autorização de chamada dos cargos de Diretor de Escola e Supervisor Escolar para o mês de outubro de 2018 e a chamada no final de ano. A chamada dos novos cargos de Supervisão Escolar será dividida em duas fases.

Em 29 de agosto de 2018 o Secretário receberá a Comissão de Estudos dos 96 cargos de Supervisor Escolar para que os pontos da distribuição dos cargos sejam esclarecidos.

Novo concurso

Schneider, em atendimento à reivindicação do SINESP, informou que está autorizado o Concurso de Acesso para Coordenador Pedagógico e ingresso para Auxiliar Técnico de Educação, porém não precisou a data do edital.

A SME analisará a viabilização de contratos emergenciais para suprir a falta de profissionais, como professores de áreas como geografia e outras, que já foram chamados na totalidade do concurso, e ATE, que teve concurso já encerrado.

Schneider alegou que ainda nas regiões mais distantes ocorre muita exoneração de profissionais de educação ou desistência do cargo escolhido.

A chefe de Gabinete Fátima Elisabeth ressaltou que COGESS tem tido um agendamento muito demorado para a perícia inicial, o que leva à demora da chegada dos profissionais nas unidades educacionais,

O SINESP reafirmou a necessidade da regulamentação de dispositivo da Lei 14660/07, que trata da Gratificação do Local de Trabalho, e que possibilitaria rever o atual difícil acesso e contemplar regiões que tem baixo IDH e falta de provimento de profissionais. O Secretário se comprometeu a retomar os estudos junto com COGEP.

Educação Inclusiva

O SINESP recentemente colaborou com a edição e lançamento do livro “Somos todos deficientes”, organizado pelo filiado Paulo Silvio Ferreira, que traz depoimentos de profissionais da rede e de pais sobre a Educação Inclusiva.

Paulo, que é RELT do SINESP, participou da reunião para abordar o tema, amparado em seu trabalho e nos dados do Retrato da Rede, que revelam queda da percepção dos Gestores quanto ao apoio Governamental no atendimento aos educandos com deficiência.

Entre outros pontos, a necessidade do Auxiliar de Vida Escolar se destaca e precisa avançar não apenas no Fundamental, mas também na Educação Infantil.

O número de estagiários tem recuado nas Unidades Educacionais, na proporção de alunos por estagiário, uma vez que aumentou o número de alunos com deficiência na rede, inclusive com muitos vindos da Rede Particular, fato confirmado pelo Secretário.

Os CEFAI tiveram queda do número das equipes multidisciplinares e, com isso, as demandas se acumularam. Isso tem afetado encaminhamento de casos para serem atendidos pela Rede de Saúde, prejudicando o atendimento aos alunos com deficiência, entre outros apontamentos apresentados no Retrato da Rede.

Foi retomada a necessidade de formações não apenas dos professores e gestores, mas também do quadro de apoio, voltadas para a prática de ações com crianças com deficiência.

Manutenção Escolar

O Secretario Alexandre Schneider garantiu que a Manutenção de Escolas foi retomada e que novos recursos foram obtidos para possibilitar atendimento de demandas. Isso responde ao que foi apontado pelo Retrato da Rede, que apresentou 62,2% dos respondentes indicando como inadequadas as instalações das Unidades Educacionais.

Vacinação na Educação Infantil

O SINESP manifestou que no Portal da SME e algumas DREs têm equívocos quanto à interpretação da Portaria conjunta Educação e Saúde, que trata do recebimento das cópias das carteiras de vacinação pelas Unidades Educacionais.

O Secretario apresentou o mesmo entendimento do SINESP, que a carteira de vacinação deve ser apresentada duas vezes ao ano ao invés de apenas no ato da matrícula.

Formação

A dificuldade de participação dos profissionais de Educação na formação voltada ao Ensino Médio foi apontada pelo SINESP. Inadequações diante das discussões e necessidades atuais foram manifestadas, além da dificuldade dos horários propostos para a formação.

Os dados apresentados e discutidos foram coletados a partir do Grupo de Trabalho do Observatório do Currículo organizado pelo SINESP, bem como nas reuniões de RELTs e do CREP.

SINESP questionou SME quanto à necessidade de organizar a formação dos profissionais de Educação Infantil a partir da implementação do novo Currículo. E relembrou que o Plano de Metas tratava de que a formação deveria preceder a implementação do Currículo, diferente do formato como se procedeu com o Ensino Fundamental.

O SINESP tem promovido Encontros com os Supervisores. Uma das reclamações recorrentes é o fato da SME os ter deixado fora da formação sobre o currículo. Isso dificulta o acompanhamento e a orientação das Unidades Educacionais, o que empobrece a ação supervisora. Os Supervisores Escolares reivindicam ainda formação para acompanhamento da Rede Parceira.

O SINESP fará Grupo de trabalho sobre o tema, cujas conclusões comporão pauta específica a ser discutida com a SME.

Avaliação

O SINESP retomou diversos problemas apontados pelas Unidades Educacionais quanto a falhas nos gabaritos, redação das questões, impressões falhas, cadernos insuficientes e falta de rede de informática das escolas, entre outros itens.

Schneider apresentou que retomará todos os apontamentos apresentados pelo SINESP junto ao Núcleo de Avaliação.

Alimentação Escolar

Foi apresentado o problema do fornecimento da Proteína Texturizada de Soja, em ofertas acima do previsto por CODAE, para as Unidades Educacionais com merenda mista, e a falta de fornecimento de alimentos como frango.

Schneider verificará com a Coordenadoria de Alimentação Escolar.

Vida Funcional

Evolução Funcional está na segunda quinzena de março e Aposentadoria está na segunda quinzena de julho. Fátima informa que a aposentadoria deverá, em breve, passar para o Sistema SEI.

Schneider informou que uma licitação está sendo aberta para fornecimento de softwares específicos para agilização de processos da gestão de pessoas.

Informática

O Retrato da Rede aponta os problemas da rede de internet das Unidades Educacionais e a manutenção do parque tecnológico existente.

Schneider informou que está em processo de troca da empresa de manutenção e que o setor na SME passou por mudanças.

Lavanderia

O SINESP levantou a necessidade de provimento de estrutura para o funcionamento das lavandeiras dos Centros de Educação Infantil. As Unidades Educacionais reiteradamente apresentam falta de funcionários e equipamentos para a operação das lavanderias, gerando demandas que já foram encaminhadas anteriormente pelo Sindicato.

Em atenção ao conjunto destas reivindicações, O Secretario informou que, em breve, sairá licitação de contrato que contemplará todo o serviço e equipamentos da lavanderia.

MESA SETORIAL DA EDUCAÇÃO

O SINESP manifestou a necessidade urgente da retomada das Mesas Setoriais da Educação com a participação dos Sindicatos que representam os profissionais de Educação da Rede Municipal, para tratar os temas específicos e gerar soluções, não deixando que eles se acumulem e prejudiquem as condições de trabalho na Rede Municipal de Educação.

 

Gestor informado é Gestor mobilizado! Gestor, conte sempre com o SINESP, seu parceiro de lutas!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar