Venha prestigiar a música em suas variadas formas de expressão e assistir a uma apresentação memorável do Coro SINESP, na companhia de convidados especiais e talentosos! 

  • Data - 9 de novembro/23, das 15h às 18h
  • Local - CFCL Benê do SINESP, Praça Dom José Gaspar, 30, 3º andar

Inscrições de 30 de outubro a 3 de novembro, das 9h às 17h, pelos fones 3255-9794 e 3116-8400, ou pelo WhasApp do SINESP.

Como nas edições anteriores (2015, 2016, 2017 e 2019, o "Coro SINESP Recebe" contará com a apresentação de "música vocal e instrumental" executada por grupos e solistas atuantes no cenário nacional e internacional, especialmente convidados para presentear os filiados do SINESP com seus talentos.

Será um espetáculo grandioso e memorável, com vários estilos musicais e artísticos. Ao final, haverá uma agradável confraternização entre os presentes.

Quem vai se apresentar:

CORO SINESP  (Sindicato dos Especialistas de Educação do Ensino Público Municípal de São Paulo)

O Coro SINESP nasceu em fevereiro de 2002. Com o objetivo de proporcionar benefícios psicológicos, cognitivos, culturais e sociais aos seus participantes, construiu uma trajetória ainda mais abrangente. Desde sua primeira apresentação pública no palco da Casa de Cultura de Portugal, nunca mais parou de levar a música ao público em geral, com eventos no CFCL Benê do SINESP e em espaços como a Capela da PUC, Paróquia do Divino Espírito Santo, Teatro Gazeta, Teatro São Pedro, Clube Homs, Lar da Família Cristã, escolas, asilos, hospitais e shoppings. De 2016 a 2019, o Coro SINESP se apresentou nos festivais de coros de Caxambu (Matriz da cidade e Hotel Glória), Curitiba (Teatro Paiol, TV Católica), São João Del Rei (Teatro Municipal, Igreja Barroca São Francisco de Assis), Petrópolis (Palácio de Cristal, Concerto na Praça Dom Pedro) e Fortaleza (Auditório da Universidade Federal do Ceará, gravação de vídeoclipe no Mirante de Iracema). O repertório inclui MPB, Negro Spirituals, canções sacras, coros de oratórios e canções folclóricas. O Coro SINESP tem como regente e diretor artístico o professor, pianista, organista, cantor (contratenor), regente e palestrante Josué Nonato.

REGENTE: Maestro Josué Nonato

Marcelo Mazzotti Bressan - Violão

Adriana Regilene de Oliveira Souza - Percussão

REPERTÓRIO:

1 - Canção da Partida -  Dorival Caymmi - Arr: Cezar Elbert

2 - Samba do Arnesto -  Adoniram Barbosa - Arr: Mara Campos/Sérgio Wontroba

3 - Trem das Onze - Adoniram Barbosa - Ambientação: Alexandre Zilahi/ Adaptação - Josué Nonato

4 - Lamento - Pixinguinha - Arr: Esmeralda Ruzanowsky/ Adaptação - Josué Nonato

5 - Prelúdio Pra Ninar Gente Grande - Luiz Vieira - Arr. Mário Valério Zácaro

 

Coral Vahakn Minassian

SAMA Clube Armênio

Coral: Vahakn Minassian

Diretor Cultural e Coordenador: Luis Alberto Kedikian

Regente: Ana Carolina Martins de Moura

Número de Integrantes: 18

Acompanhantes: 6 

Completa 97 anos da sua fundação, o Coral Vahakn Minassian, que faz parte da ·SAMA Clube Armênio, foi fundado em 1926 com o nome de "Kussan" por jovens descendentes de armênios que iniciaram assim as atividades culturais da comunidade.

O Coral passou a denominar-se Coral da SAMA (Sociedade Artística Melodias Armênias) - com a direção do Maestro Vahakn Minassian desde 1942 - atuou nas apresentações radiofônicas, culturais e sociais da Coletividade Armênia.

Com a morte do Maestro Vahakn Minassian no ano de 1979, o Coral mudou de nome para "Vahakn Minassian", em homenagem a esta importante personalidade, pois graças ao seu trabalho conseguiu talhar com amor e arte um grupo que chegou a contar com 150 vozes na década de 1950.

O Maestro Vahakn Minassian esteve à frente de memoráveis execuções, que vão de homenagens a Villa Lobos a participações em Aparecida, Rio de Janeiro, Santos, Campinas, Lins, Penápolis, São José do Rio Preto, Buenos Aires (Argentina) e Montevidéu (Uruguai), sempre levando a música armênia e outras lindas canções a todos os públicos.

O Coral VAHAKN MINASSIAN é regido atualmente por Ana Carolina Martins, que assumiu esta função em 2022.

O Coral VAHAKN MINASSIAN também se apresenta em diversas manifestações culturais que acontecem dentro e fora da cidade de São Paulo, e com 20 integrantes, trabalha incansavelmente para manter acessa a tradição da milenar cultura armênia, levar a cultura musical de coral para outras localidades, apresentando a beleza e originalidade, contribuindo para a diversidade e a cidadania.

O Coral participou da Tradicional Festa dos Imigrantes do Museu da Imigração nas edições de 2015, 2016, 2017, 2018 e 2019. Participou, também, da Festa das Nações de Barueri em 2019 e 2023.

Repertório

1 - Djan Yerevan (Querida Yerevan)

      Letra: H. Ghukasyan

      Música: Artemi Ayvazyan

2 - Im Yerevan (Minha Yerevan)

      Letra: A. Harutyunian

     Música: Arno Babadjanyan

3 - Sona Yar (Sonia querida)

     Letra e Música: Padre Gomidas

4 - Karun Yegav (A Primavera Chegou)

     Letra e Música: Achugh Havas

5 - Naze Naz (De Charme em Charme)

     Letra e Música: Achugh Havas

Obs: Yerevan é a atual capital da República da Armênia e completou 2.805 de fundação. 

 

Diego Lisboa - Saxofonista

Iniciou seus estudos no conservatório municipal de Guarulhos e posteriormente concluiu o curso de saxofone pela Universidade Livre de Música e pela Escola Municipal de Música, ambas em São Paulo. Posteriormente, formou-se em orquestração e arranjo pela Universidade Livre de Música-SP.  Já se apresentou com artistas como Dominguinhos, Elza Soares, Toquinho, Lenine, Diogo Nogueira, Daniel Boaventura, Só Pra Contrariar, Ed Motta, Sandra Sá, Jorge Aragão, entre outros de uma vasta lista da música popular brasileira.

Realizou turnês nos seguintes países: Síria, Turquia, Áustria, Estados Unidos, Bélgica, Austrália, Itália, França, Espanha, Holanda, Escócia, Irlanda, Alemanha, Polônia, Inglaterra e Nova Zelândia.

 

Herbert França - Violinista

Iniciou os estudos de música no violino aos 12 anos de idade. Em 2001 ingressou no curso de viola de arco da Escola Municipal de Música de São Paulo sob a orientação de Alejandro de Leon, onde permaneceu até Julho de
2007. Foi chefe de naipe das violas da orquestra jovem da Escola Municipal de Música de São Paulo de 2005 até 2007. Integrante da extinta Orquestra de Barueri de 2005 a 2009(sendo primeiro violino até 2007 e chefe de naipe das violas de 2008 a 2009). Atualmente é chefe de naipe das violas da Orquestra Filarmônica Santo Amaro, segundo violino no quarteto do grupo Musical Prelúdio Eventos, integrante do Quarteto Ad Libtum e professor de violino, viola e violoncelo na Escola de Música de Itapevi.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

0
0
0
s2sdefault