Dirigentes e Conselheiros do SINESP vão às DREs apresentar problemas e debater soluções

Aconteceu no SINESP
TIPOGRAFIA

Os representantes do SINESP estão se reunindo com os Dirigentes Regionais e suas equipes para apresentar os problemas levantados nas reuniões realizadas em todas as DREs com os Representantes dos Locais de Trabalho, nos meses de fevereiro e março. 

 

Essa mobilização ocorre após jornada por toda a cidade, para eleição dos Conselheiros 2018 do SINESP e tem o objetivo de levar demandas da categoria e das UEs colhidas junto aos Gestores Educacionais, na busca de soluções.

Nas reuniões regionalizadas, além de eleger os Conselheiros do Sindicato e realizar a pesquisa para o Retrato da Rede deste ano, houve espaço para relatos e troca de informações com os Representantes dos Locais de Trabalho sobre problemas, demandas e necessidades das unidades escolares.

A Diretoria do SINESP registra, organiza e elenca os temas apontados pelos Representantes para debatê-los com os Dirigentes Regionais, o que está sendo feito agora.

O SINESP já esteve nas DRES Santo Amaro e São Miguel e visitará todas as demais.

Os principais temas abordados são:

Demanda, Verbas, Falta de material, Módulos incompleto, Inclusão, TEG, Terceirizadas, Formação, Calendário, Atendimento aos gestores, Falta de material, Violência, Manutenção de prédios e falta de equipamentos, Demora no cadastro de títulos, ISEM 2018.

Como sempre, não há resposta satisfatória para a maioria das questões, mas já houve Devolutivas importantes:

 

DRE Guaianases

O SINESP foi representado pelos dirigentes Ana Dunkel e Norma Lucia e pelos Conselheiros Arnaldo, Angélica, Ronilsa, Regina e Luiz Carlos.

 

DRE Guaianases 17 04 18Reunião na DRE Guaianases1. Sobre Verbas:

- Justificou que os critérios diferentes são por causa das especificidades e que não pode utilizar verbas elevadas (A verba máxima liberada é de R$ 4000,00);

- Existe muita devolução de dinheiro por usar o mesmo prestador;

- Sabe que os valores de CEI são insuficientes e tenta ajudar comprando algumas coisas via almoxarifado (valores das verbas R$ 1200,00 CEI, R$ 1300,00 EMEI e R$ 1500,00 EMEF);

- Garantiu que até setembro tem verbas;

- Justificou que houve dificuldades para o fornecimento das verbas nos últimos meses do ano de 2017 devido ao orçamento, mas estão empenhados para que os mesmos problemas não se repitam em 2018;

- Em 2017 foi realizada uma compra relevante de colchonetes e há reserva para o ano de 2018 na DRE para as escolas que precisarem de reposição. A secretaria fará ata de lençol, babadores e toalhas.

2. Sobre violência informou que:

- O termo de licitação para vigilância já está pronto (termo de referência);

- A cidade foi dividida em lotes e Guaianases ficou para o mês de setembro;

- Irão trabalhar com menos vigilância orgânica e mais eletrônica.

3. Designação: Houveram problemas que ocasionaram a demora, porém já foram solucionados.

4. Demanda: justificou que foi um ano difícil por causa da demanda da primeira serie e o estado mudou o sistema (SEDS).

5. A DRE quer que mais escolas se tornem CEMEI, mas sabe que precisa do aval da secretaria. Esta fazendo estudos para solicitar.

6. Reforma: ata de manutenção e reforma de 4 escolas. Estão elaborando um manual de acompanhamento de obras.

7. Módulos:

- Estão com falta em todos os segmentos;

- Destacou o problema da lavanderia dos CEIs;

- Secretaria esta fazendo estudo para contrato de lavanderia como o modelo do CEU.

8. Formação:

- Reunião a cada 15 dias com os diretores novos e uma vez por mês com todos os diretores;

- CP disse que DIPED atende a rede direta e parceira, não disse a periodicidade;

- Disse que poucos estão indo nas reuniões do CRECE. A conselheira do SINESP rebateu dizendo que o horário não e adequado.

DRE São Miguel

O SINESP foi representado pelos dirigentes Ana Dunkel e Benê e pelos Conselheiros Paulo, Rosa, Maria Cristina Neila, Adriana (ex-Conselheira e recém-aposentada) e Regina (ex-Conselheira da região e eleita pelo segmento aposentados).

SaoMiguel siteReunião na DRE São Miguel

 

1. Apresentou dados da falta de professores para regência e módulo. DRE usa estratégia de convencimento dos professores de módulo para assumir regência nas escolas preocupação com fim de contrato, que SME não resolveu ainda, e não tem horizonte de soluções.

2. Reviu critérios com os Diretores e está ajustando o atendimento.

3. Admitiu falta de materiais e contou do problema na compra de sabão em pó e que vai abrir pregão para aquisição.

4. Admitiu matrícula acima do previsto em Portaria, especialmente na EI. Atendeu toda demanda obrigatória de EI. Momento de limpar as listas para garantir o número previsto.

5. Não apresentou proposta para enfrentamento da violência e socializou as dificuldades com a GCM.

6-Informou q não teve como liberar adiantamento bancário em abril (sem orçamento) mas vai tentar liberar em maio (libera máximo de R$4.000,00). Informou 4 escolas que receberão D L( 2 por Pref. Reg). Liberação de PTRF (12/4 CEI,13/4 EMEI e 16/4 EMEF/M).

7- A DRE cadastra em até 2 meses os títulos para evolução e Cogep leva outros 4 meses. Não soube informar se há problemas de atrasos em Cogep. Informou que fez mutirão para colocar em ordem os cadastros no ano passado.

8. Vai rever as estratégias de formação para lidar com a falta de professores. Colheu sugestões dentre os conselheiros.

DRE SaoMateus 11 04 18

DRE Santo Amaro

DRE StoAmaro 10 04 18DRE Santo AmaroO SINESP foi representado pelos dirigentes João Alberto, Márcia e Marilza e pelos Conselheiros Márcia, Denise, Rosângela, Andrea, Geraldo, Ana Lúcia e Shirley.

1. Perspectiva de aumento de vagas na educação infantil em 3 a 4 meses, com inauguração de parte das instalações do circo-escola, em Pedreira, que estão sendo adaptadas; depois só no ano que vem, com duas inaugurações;

2. Vai checar com contabilidade critérios de distribuição de verba de adiantamento bancário e informar diretores e SINESP por e-mail; SINESP reivindicou divulgação de valor mensal do repasse para cada EU;

3. Ficou de informar ao SINESP as próximas DLs e se há verba disponível para outras;

4. Informou a compra de 2.000 colchonetes e pregão para aquisição de 140.000 luvas;

5. Não apresentou proposta para resolver a falta de pessoal e disse que há estudos em SME para vigilância eletrônica em UEs; conselheiros sugeriram ação do SINESP no Ministério Público;não propuseram solução para atraso nos expedientes de vida funcional;

6. Concordou com críticas à inclusão, confirmou que não há plano de adaptação das UEs, mas elogiou PMSP (em comparação com o Estado) e afirmou que esse setor de sua DRE é um dos melhores da RME;

7. Afirmou que não há problemas no TEG na região;

8. Justificou que ficou sabendo da interrupção do serviço de uma terceirizada de merenda na véspera e sugeriu que diretores não se estressem com cobranças de dados em caso de não aceite de serviços: ratificar o informado e pronto;

9. Vai ver possibilidade de não convocação de professores de EJA para formação pela manhã e rever chamada de vários docentes no mesmo dia;

10. Vai se reunir com supervisores para permitir realização de mais de 2 pontes/ano;

11. Conselheiros apresentaram queixas sobre falta de urbanidade e respeito pelas servidoras do setores contabilidade, levando ao compromisso de reunião com as envolvidas;

12. Apresentação e cobrança de soluções aos problemas levantados no ISEM.

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar